Guia do Consumidor: como escolher a melhor TV?

Pode ser 4K, Full HD ou 3D, com tela curva ou plana. Opções não faltam, mas saiba como escolher a melhor televisão para você

Por: - 2 anos atrás

Shutterstock

A crise econômica e política vem afligindo boa parte dos consumidores brasileiros. Poucos especialistas enxergam uma recuperação rápida para o Brasil, mas ainda há boas notícias. A inflação desacelerou e o resgate do dinheiro das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) injetaram, até agora, R$ 37 bilhões na economia.

Boa parte desse dinheiro está indo para pagar dívidas, mas ainda sobra algo para o consumo. Pensando nisso, a Consumidor Moderno começará, a partir dessa semana, uma série que trará as melhores dicas para você gastar o seu suado ordenado, seja em uma televisão nova, para trocar de carro ou até mesmo adquirir seu próximo tênis de corrida.

Com tantos tipos de televisão no mercado, fica difícil saber qual é a melhor para estar em sua sala ou quarto. Para te ajudar, a CM ouviu Pedro Valery, especialista de produto TV da LG, e Guilherme Campos, gerente de produto da área de TV da Samsung, e traz os para definir os pontos mais importantes na hora de definir qual vai ser a sua próxima televisão.

Veja, a seguir, as dicas:

Preciso saber a resolução do aparelho?

Sim. Se antes olhávamos apenas para as polegadas da televisão, atualmente é importante observar a resolução da tela antes de fazer a compra. Isso porque é exatamente a resolução que mostra a quantidade de linhas e colunas de pixels que compõem a imagem. Ou seja, quanto maior, melhor a qualidade da sua televisão.

4K e Full HD: qual é a melhor opção?

A TV Full HD exibe cerca de dois milhões de pixels na tela. Já a 4K, por volta de oito milhões – e podem apresentar uma qualidade de imagem superior até mesmo que cinemas. Essa diferença, no entanto, pode ser vista também no preço.

Para comprar um modelo 4K, você vai gastar, pelo menos, cerca de 50% a mais do que uma televisão Full HD de mesmo tamanho. Ao mesmo tempo, a produção de filmes ou jogos em 4K ainda não é tão comum, mas está em franco crescimento. Logo, a compra de um televisor com esse potencial pode ser um investimento que valerá mais a pena no futuro.

QLED e OLED? O que é isso?

Neste ano, uma nova briga no mercado de televisores iniciou. A LG apostou na tecnologia OLED para ganhar mercado. Trata-se de uma tela que usa diodos orgânicos como fonte de iluminação, eliminando a necessidade de um painel adicional de LED que existe nos aparelhos tradicionais. O resultado é um aparelho com ótima imagem e um televisor mais fino. “A OLED está crescendo e vai se tornar uma das tecnologias mais expressivas”, diz Valery da LG.

Já o QLED, em que a Samsung coloca as suas fichas, baseia-se em pontos quânticos e promete reproduzir absolutamente todas as variações de cores e em qualquer brilho. “A QLED foi desenhada para ser perfeita de todos os ângulos “, diz Campos, da Samsung.

Como são tecnologias novas, os preços não estão muito convidativos. Se quiser ser um dos primeiros a ter um televisor QLED e OLED, prepare-se para abrir a carteira.

Tenho uma sala pequena. Preciso comprar uma televisão menor? O tamanho importa?

Não há dúvida: neste caso, o tamanho não importa. Com a tecnologia avançando a passos largos, um aparelho de dimensões maiores pode, sim, ser instalado até mesmo em uma sala pequena. Isso porque os televisores de agora podem chegar a ter mais de oito milhões de pixels, o que melhora a qualidade da imagem e tira aquele desconforto na visão, muito comum nas TVs de antigamente.

“O aumento na resolução com a chegada do 4K tornou possível instalar telas grandes, de mais de 50 polegadas, em cômodos relativamente pequenos”, diz Guilherme Campos, gerente de produto da área de TV da Samsung Brasil.

Fique de olho na quantidade de entradas HDMI e USB dos aparelhos

Opções a serem conectadas em um televisor não faltam. Pode ser videogame, blu-ray, pendrive, decodificador de TV por assinatura, Chromecast ou Apple TV. Por isso, fique atento às suas necessidades. Não é incomum perceber que faltarão entradas para os seus aparelhos depois que a televisão foi instalada.

É bom investir em uma SmarTV?

O hábito de assistir televisão mudou muito nos últimos anos. Serviços de streaming como o Netflix e o Amazon Prime Video vêm conquistando milhares de assinantes todos os dias. Até mesmo empresas nacionais, como a Rede Globo com o seu Globo Play, estão investindo em aplicativos de programação sob demanda. Logo, adquira uma televisão que aceite todos esses aplicativos para não se sentir frustrado lá na frente ou depender do Chromecast.

Tela curva ou plana?

Depende da sua intenção com o televisor. A tela plana aumenta o campo de visão de quem está em frente dela e oferece a sensação que a imagem é mais ampla do que de uma TV de tela plana. Ao mesmo tempo, as pessoas que estão olhando o televisor nas laterais terão a experiência prejudicada por conta do ângulo.

Por conta do hábito do brasileiro de agregar diversas pessoas para assistir a um filme ou a um jogo do futebol, algumas empresas deixaram de fabricar televisores curvados. É o caso da LG. “A linha de 2017 da LG não conta mais com telas curvadas”, diz Valery, especialista de produto da LG.

3D pode ser uma frustração

Muitos correm para os cinemas quando um filme 3D estreia. A experiência de assistir a um filme desses em sua casa, porém, pode nem se aproximar do êxtase causado pelas grandes telas. Desde 2013, o conteúdo para esse tipo de conteúdo vem diminuindo. De acordo com especialistas, no futuro, a tecnologia pode voltar a ser uma realidade com a popularização do 8K. Detalhe: sem o uso de óculos.

Qual é a marca mais indicada?

Cada empresa possui as suas próprias tecnologias com vantagens e desvantagens. Ou seja, vai muito ao gosto do consumidor. Especialistas afirmam que é importante ter a experiência em uma loja antes de definir a compra — mesmo que o aparelho seja posteriormente adquirido pela internet. De acordo com dados da Euromonitor, a coreana Samsung lidera o mercado, seguida de sua rival conterrânea LG. A japonesa Sony, a taiwanesa AOC e a Toshiba, também do Japão, fecham o top-5.

Qual é a melhor época para comprar um televisor?

Existem vários momentos em que os consumidores podem encontrar uma TV boa e com um preço convidativo. É em janeiro, por exemplo, que acontecem as promoções de produtos que ficaram encalhados no Natal.

Já em maio, no dia das mães, algumas varejistas fazem promoções para trocar as coleções das televisões, que são apresentadas no primeiro trimestre.
Há, também, a esperada Black Friday em novembro. Com descontos de até 80%, pode ser uma grande oportunidade de trocar a sua televisão.

Em ano de Copa do Mundo, diversas marcas lançam modelos com novas funcionalidades. É bom ficar ligado, afinal “a Rússia é logo ali”.