Redes sociais disputam transmissão da Copa do Mundo nos EUA

Segundo a Bloomberg, as empresas de tecnologia Facebook, Twitter e Snapchat estariam negociando com a Fox para transmitir resumos dos jogos pela internet

Shutterstock

No ano que vem, os jogos de futebol da Copa do Mundo da Rússia estarão disputando espaço com as imagens de gatinhos nas redes sociais. Pelo menos é o que planejam Facebook, Twitter e Snapchat. Segundo a Bloomberg, as três estariam negociando a transmissão dos melhores momentos com a Fox, que é dona dos direitos.

De acordo com a reportagem, as empresas teriam oferecido 10 milhões de dólares cada para ter acesso aos melhores momentos dos jogos. A Fox, no entanto, não decidiu se venderá direitos exclusivos para uma delas ou dividirá o evento entre todas elas. Há também a possibilidade dos jogos serem exibidos na íntegra.

A emissora de televisão americana pagou 400 milhões de dólares para transmitir o evento.

O interesse das companhias de tecnologia na Copa do Mundo de futebol faz sentido. Afinal, o evento de 2014, realizado no Brasil, bateu recordes de audiências nos EUA. A final entre a Alemanha e a Argentina foi vista por 25 milhões de pessoas, transformando-se na partida de futebol mais vista em toda a história nos Estados Unidos.

Procuradas, todas as empresas envolvidas se negaram a comentar o assunto.

Esporte vem ganhando espaço nas redes sociais

O interesse em aumentar o número de transmissões esportivas nas redes sociais não é novo, mas vem crescendo nos últimos anos. O YouTube, controlado pela Alphabet, possui parcerias com a NFL, a liga de futebol americano, para reproduzir jogos históricos e os melhores momentos.

Já a Amazon pagou cerca de 10 milhões de dólares para ter o direito de transmitir dez jogos ao vivo da próxima temporada da NFL. Os beneficiados serão os assinantes de seu braço de streaming, a Amazon Prime.

No Brasil, em abril, ocorreu a primeira transmissão ao vivo pelo YouTube. Após não chegarem a um acordo com a Rede Globo, Atlético Paranaense e Coritiba concordaram em ter a final do campeonato paranaense exibida pela rede de vídeos do Google.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS