Diversão ou trabalho?

O Whow levou visitantes para conhecer o CO.W, um coworking na zona sul de São Paulo. De cara, fica a certeza que o espaço também é dedicado a diversão

Grupo Padrão/ divulgação

Coworkings são (e devem) ser espaços mais descolados, com poucas regras e até mesmo lúdico. Mas o CO.W coworking space elevou essa régua para um nível realmente divertido. Em tempo: por motivos óbvios, a vaquinha virou o mascote da empresa.

O Whow visitou esse espaço colaborativo de trabalho localizado no Brooklyn, na zona sul da cidade Ao contrário de outros espaços do gênero, a empresa com sede em Santa Catarina utiliza uma área de 4 mil metros quadrados onde um dia funcionou uma antiga fábrica de baterias para carros.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

O passeio começa pela área externa, que, aos poucos está se transformando em uma dessas antigas vilas de meado do século passado. Além de placas ornamentadas com indicações de ruas internas, há uma casa com aspecto rústico e que vai se transformar em uma área para entretenimento dos membros do coworking. Ao lado da casa há um contêiner, que vai abrigar uma pequena fábrica de chocolate no futuro.

Já dentro do espaço, com aproximadamente 2 mil metros de área construída, a decoração lembra aqueles velhos galpões repaginados de Nova York, que se notabilizou por utilizar elementos de uma indústria com móveis coloridos e cheias de mensagens positivas.

Lembra da parte lúdica do espaço? Pois bem… os visitantes logo se deparam com um escorregador e uma arquibancada iguais a essas de estádios de futebol. Nesse caso, o espaço é usado para a exibição de vídeos ou mesmo eventos ao vivo que reúnam as pessoas que trabalham no espaço.
Já o escorregador não é apenas decorativo. Ele pode ser usado – e, de fato, foi utilizado por visitantes do Whow.

É hora de trabalhar

Mas o espaço é dedicado ao trabalho e isso não falta no espaço. Atualmente, 12 empresas utilizam o espaço rotineiramente, inclusive o Uber Eat. Sim, o seu aplicativo de pedidos de comida foi separado do Uber mobilidade e está sediado no CO.W.

O Uber é a empresa que mais utiliza baias para o uso de computador no espaço, mas, em breve, ela deverá dividir espaço com outras empresas grandes. “Uma delas é a Oracle, que deverá trazer o time de inovação e dedicado as startups”, afirma Rafael Lameira, gestor de unidade e comercial do CO.W.
Todos poderão usufruir de cozinhas, espaços externos para trabalho e até mesmo o escorregador, claro.

Serviços para membros

É claro que espaços de coworking também são conhecidos por seus serviços. No CO.W além de comes e bebes, happy hour regulares, há também um auditório dentro de um contêiner. É nesse espaço que são oferecidas palestras e até cursos financiados pela administração do espaço.

Além disso, o coworking também tem o propósito de reunir pessoas e funciona dentro da proposta de “24×7”. Ou seja, trabalhe no horário e dia que julgar necessário.

De acordo com Lameira, a ideia é expandir o CO.W para todo o Brasil. A empresa já possui duas unidades em São Paulo e planeja chegar a cinco até o fim do ano – inclusive uma delas no Rio de Janeiro. “As pessoas procuram esses espaços porque o comportamento corporativo mudou. O funcionário e o filho do dono de uma empresa querem usar bermudas e o ambiente corporativo é impeditivo. Aqui, ele mantém a sua essência e trabalha de acordo do seu jeito”, afirma.

Confira aqui a cobertura completa do Whow!






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS