Centauro fecha parceria com o Barcelona para venda de artigos exclusivos

Varejista criará e fornecerá produtos mais em conta do clube espanhol, como camisetas e calções. Saída de Neymar, no entanto, pode representar risco

Nos últimos anos, é inegável afirmar que o time do Fútbol Club Barcelona vem atraindo mais atenção dos torcedores brasileiros do que diversos clubes locais. As seguidas temporadas vencedoras do clube catalão somadas a constelação de jogadores, do calibre do brasileiro Neymar e do argentino Lionel Messi, ajudam a explicar o sucesso.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Pensando nesse avanço da equipe espanhola, a Centauro foi atrás do Barcelona para criar e licenciar produtos do clube no Brasil. A varejista é a primeira do País a fechar um acordo do tipo com algum clube europeu. A ideia, com essa coleção, é alcançar um público menos endinheirado com produtos a partir de R$ 69 – uma camisa oficial do clube fabricada pela Nike dificilmente é encontrada por menos de R$ 199.
A data de lançamento também faz parte da estratégia. A semana de comemoração ao dia dos pais foi pensada como o melhor momento para os produtos chegarem às prateleiras da loja e ao e-commerce.

Investimento internacional

O avanço da Centauro em produtos do Barcelona faz todo o sentido. Segundo a varejista, o clube espanhol é o terceiro time que mais vende produtos na loja, atrás apenas de Corinthians e Flamengo. Ou seja, todos os outros 18 times da primeira divisão, além das séries abaixo, estão abaixo do time de Neymar.
Só no primeiro semestre, as vendas de produtos relacionados ao Barcelona cresceram 40%, em comparação ao mesmo período do ano passado.
Um fator positivo para a Centauro, que é controlada pelo grupo SBF, é que toda a produção será por meio dos seus fornecedores, que já produzem roupas com marcas próprias da empresa, como Oxer e Adams.
“O desenvolvimento das coleções é interno, realizado pelo time da Centauro, mas seguindo e respeitando todas as diretrizes do Barcelona”, afirma Artur Silva, diretor de marketing da Centauro.
A parceria funcionará nos mesmos moldes que ocorre com alguns clubes brasileiros, como o Corinthians.
Questionado a respeito de um avanço em parcerias com outras equipes do velho continente, Silva desconversou. “A Centauro está sempre atenta às aspirações de seus clientes e oportunidades no mundo do futebol”, disse.

Efeito Neymar

Uma possível transação envolvendo o craque brasileiro Neymar, no entanto, pode representar uma frustração para os planos de venda da Centauro. O jogador está envolvido em uma transferência ao Paris Saint Germain, da França, que pode chegar a € 222 milhões, o que representaria o maior valor já gasto em um futebol até hoje.
Segundo especialistas, há o risco do interesse pela equipe catalã no Brasil sofrer um abalo, mas nada irremediável. A opinião é compartilhada pelo diretor da Centauro.
“O futebol internacional já é uma realidade no dia a dia do brasileiro”, diz Silva. “A Champions League está inserida na vida das pessoas que gostam de futebol no país e o Barcelona é uma das equipes mais vitoriosas e repleta de craques.”






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS