Cia. Hering tem lucro 42,8% maior no segundo trimestre

O aumento nas vendas não foi suficiente para gerar esses resultados. Parte do crescimento vem de uma ação judicial da década de 90. Entenda

A Cia. Hering operou lucro 42,8% maior no segundo trimestre deste ano, totalizando R$ 88 milhões no período. O resultado, segundo a empresa, deve-se aos resultados operacionais. As vendas da companhia cresceram 7,5% e somaram R$ 406,3 milhões.
Contudo, parte do lucro da empresa veio da receita líquida de R$ 22,2 milhões advindos de ação judicial relativa a Empréstimo Compulsório efetuado à Eletrobrás nas décadas de 80 e 90, já depositados em favor da companhia. A companhia encerrou o trimestre com 818 lojas, 17.012 varejistas multimarcas e cinco webstores.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Os investimentos, por sua vez, totalizaram R$ 16,7 milhões e o aumento de 307,3% em relação a 2016 deve-se ao maior montante destinado às instalações fabris, com destaque à implementação de novo sistema automatizado de encaixotamento e distribuição de caixas (‘sorter’) no Centro de Distribuição de Anápolis/GO e aos investimentos em tecnologia destinados a integração de sistemas de venda (a fim de viabilizar iniciativas em omnichannel) e a sistemas relacionados ao desenvolvimento de coleções.

Canais

Por canal e considerando as vendas brutas, o canal multimarcas apresentou crescimento de 16,7%, se comparado ao segundo trimestre de 2016, para R$ 220,6 milhões.
De acordo com a empresa, o canal é “usualmente mais exposto aos ciclos econômicos do País”. Com isso, a retomada das vendas decorre também do aumento do nível de confiança e das melhorias efetuadas na oferta de produto.
Considerando as franquias, as vendas atingiram R$ 154,3 milhões, um leve recuo de 0,6%. Esse resultado, afirmou a empresa, foi influenciado pelo recuo de 19 lojas nos últimos 12 meses.
As vendas de lojas próprias, por sua vez, apresentaram crescimento de 15,7%. A adição líquida de sete lojas nos últimos 12 meses contribuiu para o resultado.
As webstores mantiveram trajetória de crescimento de vendas de dois dígitos (+20,6%) atribuído principalmente ao aumento de fluxo em dois dígitos.
Por marcas, todas apresentaram crescimento no trimestre, com destaque para a Hering Kids, com crescimento de 23,9%, sustentada pelo bom desempenho em todos os canais operados e boa oferta de produto.
A marca PUC por mais um trimestre apresentou resultados mais estáveis passada a reestruturação ocorrida em 2015 e 2016. As vendas da marca Hering apresentaram  crescimento de 8,1%, enquanto que DZARM. cresceu 10,5% com bom resultado das lojas flagship.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS