Dia dos Pais movimenta 17 anos de salário do Neymar no e-commerce

Não, o Portal NOVAREJO não enlouqueceu. Entenda a nova mania da internet a partir da notícia sobre as vendas do e-commerce brasileiro no Dia dos Pais

Não, você não leu errado o título acima sobre o e-commerce brasileiro no Dia dos Pais. A estranha informação acima faz parte de uma aplicação desenvolvida por um programador de Brasília e que rapidamente viralizou na internet. Em linhas gerais, trata-se de um plugin instalado no Google Chrome que converte automaticamente a moeda Real para “Salário do Neymar” (cerca de R$ 111 milhões por ano, segundo à imprensa esportiva) em qualquer site na internet. Interessado na brincadeira? Baixe o plugin AQUI.
Agora, vamos à notícia sobre as vendas do varejo online no Dia dos Pais feita a partir do plugin “Salário do Neymar”.
No Dia dos Pais, celebrado no último dia 13, o e-commerce brasileiro movimentou nada menos que 17 anos de “salário do Neymar” – ou R$ 1,94 bilhões, uma alta de 10,1% ante aos 16 anos registrados no ano passado.

Dois minutos de “Salário do Neymar”

O número de pedidos expandiu 5,1%. Em números absolutos, isso significa um salto de 4 milhões para 4,2 milhões. O tíquete médio foi de dois minutos de salário do Neymar (R$462), uma alta de 4,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados são da Ebit, empresa especializada em informação sobre o comércio eletrônico brasileiro.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
“Assim como nos principais eventos do primeiro semestre – Dia das Mães e Dia dos Namorados – o e-commerce registrou um desempenho muito positivo no Dia dos Pais. Por ser a primeira do segundo semestre, a data é um excelente termômetro para as vendas no restante do ano. Depois deste resultado, nossa expectativa é de Dia das Crianças, Natal e, principalmente, Black Friday também registrem um faturamento robusto”, afirma Pedro Guasti, CEO da Ebit. O monitoramento considerou as vendas realizadas no comércio eletrônico entre os dias 29 de julho e 12 de agosto.
 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS