Número de queixas contra operadoras diminuíram, segundo Anatel

O número de reclamações contra as operadoras de telefonia caiu no mês de junho, de acordo com Anatel. Um dos destaques positivos foi a Oi

Pixabay

O número de reclamações de consumidores feitas a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) diminuiu 15,6% na comparação entre os meses de junho deste ano e de 2016. Em números absolutos, isso significa uma redução de 156 mil para 131,6 mil queixas.

Os números fazem parte do levantamento mensal feito pela agência. De acordo com a Anatel, a melhora do desempenho também está relacionada aos esforços das teles em aprimorar a qualidade dos Serviços de Valor Adicionado (SVAs), que respondiam por uma parcela significativa das queixas.

De acordo com a Anatel, 51,9% das reclamações de clientes pós-pagos em junho se referiam a problemas na cobrança. Entre os pré-pagos, o principal motivo de queixa foram assuntos relativos a créditos (49,6%). Queixas relacionadas a ofertas, promoções e bônus ficaram em segundo lugar tanto entre pós-pagos (10,2%) quanto entre pré-pagos (15,5%).

Ranking

O ranking das operadoras em número de reclamações em junho foi o seguinte: TIM (43,7 mil); Vivo (32,3 mil); Claro (29,9 mil); Oi (16 mil); Nextel (9,4 mil). É importante levar em conta o tamanho da base de assinantes de cada operadora ao analisar esses números – a Nextel tem menos reclamações, mas tem uma base muito menor que as outras, por exemplo.

Merece destaque o esforço da Oi em melhorar sua qualidade do serviço. A operadora foi a que conseguiu a maior queda proporcional no número de queixas quando comparado com junho de 2016: -33,4%. Todas as demais operadoras também registraram diminuições no mesmo intervalo: Nextel (-22,1%); Vivo (-20,4%); Claro (-12,9%); e TIM (-2,6%).






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS