Por que a 3M é considerada uma das empresas mais inovadoras do mundo

Segundo Luiz Serafim, executivo da 3M, para uma companhia ser considerada inovadora é necessário que o tema seja uma meta de todos os funcionários

Shutterstock

Não é uma tarefa das mais simples definir no que a multinacional 3M é especializada. A empresa, que é vista como uma das mais inovadoras do mundo, produz desde curativos, películas de proteção de vidros até os famosos post-its. Estes, aliás, muito utilizados como ferramenta em rodas de inovação.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Logo, é possível afirmar que inovar faz parte do DNA da empresa baseada em Minnesota, nos Estados Unidos. Centenas de prêmios do tema conquistados em todo o planeta corroboram essa visão. Mas isso não ocorre por ideias mágicas que surgem aleatoriamente na cabeça dos funcionários da 3M.

É algo completamente estimulado e visto como um objetivo da companhia. “Inovação não pode ser vista como uma estratégia pontual, mas como uma meta”, afirma Luiz Serafim, head de marketing da 3M;

Segundo o executivo, isso é algo que ocorre na companhia desde 1918. O responsável foi o americano William McKnight, que estimulou o empreendedorismo interno na empresa. Desde 1918, McKnight, que passou duas décadas como CEO e 15 anos como presidente do conselho da 3M, criou um estilo de liderança próprio.

Para o ex-CEO, que faleceu em 1978, era imprescindível delegar responsabilidades e encorajar homens e mulheres a exercitarem suas iniciativas. Só assim a inovação viria. E mais do que coisas criativas, surgiriam inovações que poderiam ser valiosas para a empresa. “Inovação para nós é criar valor para a empresa e os consumidores”, diz Serafim.

Como estimular funcionários

Mas a inovação não ocorre se o discurso de buscar coisas novas for apenas da boca para fora. O estímulo tem que ocorrer, inclusive, financeiramente. Não é à toa, portanto, que a empresa investe 6% de todo o seu faturamento em inovação. Somente em 2016 esse aporte foi de cerca de US$ 1,75 bilhão.

Para Serafim, além do dinheiro, é necessário instigar os seus funcionários a buscarem aquilo que eles realmente acreditem que pode dar certo, o que aumenta consideravelmente a taxa de aerto. Mais: é importante trazer para o seu time pessoas realmente inovadoras e que queriam se arriscar. “Inovação não cai do céu, então é fundamental estimular e desenvolver essa mentalidade”, diz o executivo.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS