Brasileiros estão preparados para comprar com IoT?

Pesquisa global tentou identificar se os consumidores do País já estão preparados para fazer compras por meio de dispositivos conectados. Veja a a resposta

Os brasileiros estão prontos para lidar com IoT (Internet of Things), ou Internet das Coisas, na sua jornada de compra? De acordo com pesquisa global da Worldpay mostra que sim. E mais: mostra que o País lidera a lista dos países mais propensos a usar novas tecnologias.
De acordo com o estudo, 81% dos consumidores já estão preparados para fazer compras por meio de dispositivos conectados.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
O porcentual coloca o País à frente de países conhecidos por adoção rápida de tecnologias disruptivas, como a China, onde 61% dizem se sentir confortáveis na utilização de dispositivos conectados.
Na outra ponta, apesar do Reino Unido ser um dos países mais preparados do mundo para a aplicação do IoT, ele ocupa a última posição dessa lista: 23% das pessoas afirmaram contar com um dispositivo conectado para fazer pedidos de produtos em nome deles sem necessidade de pedir permissão.

Cotidiano

Para os brasileiros, a tecnologia de IoT será uma das responsáveis por tornar o cotidiano da mais fácil e prático. Juan D’Antiochia, gerente geral da Worldpay para a América Latina, afirma que não importa se uma tarefa é executada por um humano ou por uma máquina, mas sim que os consumidores estejam no controle da delegação dos pagamentos e das atividades.
“A nossa pesquisa também indicou que o consumidor quer ter controle e ser informado sobre cada compra e atividade realizada pelo dispositivo, seja por meio de uma notificação no display, de um clique de botão ou a partir de uma regra pré-estabelecida, como um limite de gastos que seja acordado com antecedência, por exemplo”, explicou.
A afirmação se comprova com os dados. A pesquisa identificou que 78% afirmaram querer manter o controle de seus orçamentos, e preferem receber uma notificação antes do processo de compra ser concluído.
Além disso, 67% dos consumidores brasileiros preferem estabelecer regras para compras, como limitar o valor que pode ser gasto a cada semana.
Na outra ponta, apenas 43% dos pesquisados brasileiros disseram que fariam questão de aprovar cada compra antes de o pedido ser feito pelo dispositivo.
Uma das maiores preocupações, segundo o estudo, é a privacidade dos dados pessoais é uma preocupação para 74% dos pesquisados que se interessam em saber como as empresas compartilham seus dados pessoais. Um índice ainda maior, de 82%, se preocupa com o risco desses aparelhos serem invadidos por
hackers.






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS