Confiança do comércio de SP cresce e atinge maior patamar desde 2014

Levantamento mostra que o índice de confiança do empresário é o maior desde abril de 2014. No mês passado, o índice cresceu 18,9% em comparação com 2016

A confiança do empresário do comércio de São Paulo apresentou índice histórico em setembro ao crescer 18,9% em relação ao ano anterior. O patamar de 106,2 pontos é considerado o maior desde abril de 2014.
Os dados são da FecomercioSP que apontou ainda crescimento de 1% na comparação mensal entre setembro e agosto. O índice é primordial para monitorar a temperatura do mercado, a estimativa dos empresários em fazer investimentos e a expectativa do setor em relação a economia do País.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Confiança por porte

A confiança das grandes empresas foi a que mais cresceu. As companhias com mais de 50 funcionários cresceram em 26% sua confiança em setembro em comparação com o ano passado e 3,5% em relação a agosto. A instituição ressalta, no entanto, que a pesquisa com empresas deste porte é considerada “volátil”, pois a amostragem desse porte é menor.
Já a confiança do pequeno empresário registrou altas mais modestas. Na comparação anual, as empresas com menos de 50 funcionários apresentaram índice de confiança de 18,8% e 0,9% em relação ao mês anterior.

Perspectivas e análises

Quando avaliado as expectativas atuais do empresário de comércio o indicador cresceu 60,2% em um ano e se manteve estável entre setembro e agosto de 2017.
Já o indicador que mede as expectativas do comerciário cresceu 6,5% entre setembro deste ano e o de 2016. Na comparação mensal, o mesmo indicador marcou alta de 1,5%.
Os empresários também estão mais propensos a investir. Em relação a setembro do ano passado, o indicador cresceu 15,1%. A comparação mensal com agosto a alta foi de 0,9%






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS