A qualidade de vida é um mito ou uma meta a ser atingida?

Michel Landel, CEO da Sodexo, fala sobre a relação entre máquinas e humanos. Como isso afetará o futuro e a qualidade de vida dos colaboradores? Compreenda

Sodexo

Em um dia praticamente tropical na cidade de Londres, o CEO da Sodexo, Michel Landel, começou a segunda edição da II Conferência Sodexo de Qualidade de Vida. Logo no começo de sua apresentação, ele lembrou que o conceito da qualidade de vida como um impulsionador da evolução das pessoas faz parte do mindset da Sodexo desde que ela foi fundada. A justificativa para isso é simples: esse pensamento nasceu com o fundador da empresa.

Não por acaso, o tema é o core do evento e será abordado por meio dos mais diversos temas – desde Idosos até Trabalhos em lugares inusitados. “Antes de começarmos, quero compartilhar minha experiência sobre a indústria de serviços”, afirma. “Para mim, ela tem um papel fundamental na economia e vai continuar tendo, ajudando a aprimorar a contratação de pessoas, promovendo empregos”.

Como comenta Landel, a indústria de serviços é excepcionalmente focada no ser humano. Contudo, a questão “humano” passa por mudanças: as pessoas tem um estilo de vida cada vez mais parecido, mas a internet deu mais acesso a possibilidades e recursos – e isso é intensificado pelo Big Data. A Inteligência Artificial, por sua vez, está modificando modelos de negócios e industrias.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Naturalmente, é papel da Sodexo refletir sobre como ter certeza de que toda essa evolução vai beneficiar as pessoas. Por isso, Landel já descobriu que é impossível quantificar a quantidade de empregos que serão substituídos pela tecnologia. Contudo, ele ressalta que ainda não há a certeza de como e quando isso vai acontecer. E, por outro lado, ressalta que alguns estudos mostram que a tecnologia vai criar novos empregos. “A revolução tecnológica é um fato da vida e os negócios tem inúmeras responsabilidades – entre elas, criar inovação e empregos para o futuro. Além de garantir que nossos colaboradores sejam beneficiados também”.

Quando o assunto é o papel do ser humano – ou os empregos que precisam continuar sendo deles -, Landel comenta que a relação humana vai continuar presente nos serviços, porque é a base dele – afinal, o que seria de um relacionamento sem que houvessem sorrisos, ator de colaboração? Para o CEO, esses fatores mudam radicalmente a experiencia, porque ela depende de autenticidade, diálogo, construção de confiança. “A inteligência coletiva é a única que pode ajudar a encontrar soluções para problemas grandes e coletivos, como a questão ambiental”, acrescenta. “E todos temos um papel a cumprir”.

Nesse sentido, ele destaca a Conferência como parte do papel da Sodexo, funcionando como uma ferramenta única na busca por soluções para tornar a qualidade de vida mais real e tangível.






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS