10 passos para evitar problemas na Black Friday

Especialista dá dicas fundamentais para ajudar o consumidor a não ter dor de cabeça durante a Black Friday

Preços baixos, promoções tentadoras e o consumismo incentivam as pessoas a comprarem na Black Friday.

A data, que inaugura as compras do Natal podem ser a chance do consumidor encontrar bons preços, mas, em alguns casos, muito dor de cabeça também.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

“Observar, pesquisar, verificar e obter as informações sobre o produto que deseja são coisas fundamentais neste período, porque depois de passada a euforia os problemas podem ser difíceis de resolver”, alerta o advogado especialista em Direito do Consumidor e do Fornecedor, Dori Boucault.

Para que não haja surpresas desagradáveis

O advogado aconselha o consumidor a, antes de qualquer ação, analisar alguns pontos. Confira:

– Faça uma compra responsável (você está mesmo precisando desse produto?);

– Não comprometa mais que 30% do orçamento seja uma prestação, uma parcela ou um financiamento;

– Veja se o lojista oferece todas as informações sobre os produtos que comercializa;

– Leia atentamente a descrição do produto ou do serviço, comparando-o com outras marcas;

– Procure no site ou em loja física a identificação da empresa, a razão social, o CNPJ, endereço e canais de contato;

–  Armazene qualquer tipo de documento que sirva de prova sobre a oferta, promoção ou entrega (faça um “print” das telas);

– Evite sites que exibem como forma de contato, apenas um telefone celular ou um e-mail gratuito;

– Fique atento ao prazo de reclamações (trinta dias para produtos e serviços não duráveis e noventa dias para serviços e produtos duráveis);

– Consulte a Fundação Procon-SP, que disponibiliza uma lista com os endereços eletrônicos que não são confiáveis para compra;

– Jamais faça transações em computadores desconhecidos;






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS