Nubank lança conta digital e vira, de fato, um banco

Fintech conhecida pelos seus cartões roxos lança conta corrente digital e gratuita. A meta, segundo o fundador David Vélez, é digitalizar a população brasileira

Por: - 2 anos atrás

Em diversos pronunciamentos públicos, como palestras ou entrevistas, o colombiano David Vélez, fundador do Nubank, afirmava que o sufixo “Bank” não era por acaso. Nesta terça-feira (24) veio a confirmação. A fintech brasileira anunciou o seu mais novo produto, a Nuconta: uma conta digital totalmente gratuita. A meta, segundo Vélez, é bancarizar totalmente a população brasileira.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Vestido com camisa preta e calça jeans, bem ao estilo de Steve Jobs, fundador da Apple, Vélez anunciou a Nuconta para uma plateia que berrava a cada número ou novidade falada pelo colombiano. “Ter uma conta bancária nos dias de hoje, com tanta tecnologia, deveria ser algo muito simples”, afirmou ele.

Por isso, segundo o executivo, conseguir abrir uma conta no Nubank será, de fato, muito simples. Por meio do site oficial, o cliente poderá enviar todos os documentos. Em menos de três minutos é possível abrir a conta e obter a aprovação da companhia. Tudo será gratuito, inclusive as transferências.

Não há análise de crédito para abrir a conta, ao contrário do que acontece na emissão do cartão roxo. “Para quem já é cliente, será apenas dois toques no aplicativo”, disse ele.

Investimento automático

Ao contrário dos grandes bancos, que fornecem uma conta corrente que não resulta em rendimentos e uma poupança que rende menos do que a SELIC, taxa básica de juros, o Nubank promete resolver os dois problemas.

“A partir do momento que você coloca o dinheiro na Nuconta, ele já começa a render”, afirma o fundador. “Muito acima do CDB e muito acima da poupança.”

Isso acontecerá porque o dinheiro é prontamente aplicado em títulos públicos. De acordo com a empresa, os rendimentos acontecem todo dia útil, em um taxa indexada ao CDI. Ao contrário do Tesouro, no entanto, o dinheiro na Nuconta estará disponível para movimentações a qualquer momento.

Gratuidade até nas transferências

Um dos grandes diferenciais do novo produto será a parte de transferências. Enquanto os bancos ainda cobram por DOC ou TED realizado, o Nubank promete acabar com essas tarifas. Com todas, ressalta o executivo – seja para a Nuconta, seja para outras instituições financeiras. “Inacreditavelmente é muito difícil e caro fazer transferências no Brasil”, diz Vélez. “Não faz sentido nenhum.”

A simplificação proposta pelo Nubank é utilizar QR Code para facilitar as transferências entre as Nucontas. Como mostra o vídeo disponibilizado pela fintech, será necessário apenas tirar uma foto para conseguir transferir dinheiro para outra conta. Para outros bancos, no entanto, o modelo tradicional continuará o mesmo.

Fase de testes

Apesar de ter lançado o site oficial para receber pedidos da Nuconta, a conta ainda está em fase de testes. Por isso, nos próximos meses, apenas clientes conseguirão testar a nova ferramenta. A expectativa do Nubank é que a conta esteja disponível para todos no primeiro trimestre de 2018.

“Queremos que seja um produto para 100% da população brasileira”, afirma Vélez.
Nubank milionário

No mesmo evento, Vélez aproveitou para divulgar alguns números relacionados ao cartão de crédito, lançado pela fintech em 2013. Até agora, foram 13 milhões de solicitações do cartão roxo. O número de aprovações, contudo, é bem menor: cerca de 2,5 milhões de clientes ativados.

No ano passado, a companhia registrou R$ 122 milhões de prejuízo. Entre os investidores do fintech estão os fundos Sequoia Capital, Founders Fund e Tiger Global Management.