10 lições deixadas pelo Consumidor Moderno Summit

Durante cinco dias, executivos participaram de uma imersão na cidade do Porto com direito a um workshop exclusivo da Berlin School of Creative Leadership

Por: - 2 anos atrás

Com o tema “Forças transformadoras – como antecipar, compreender e modelar movimentos capazes de transformar negócios repentinamente”, o Consumidor Experience Summit reuniu na cidade de Porto, em Portugal, cerca de 120 executivos brasileiros.

Durante dois dias, eles puderam acompanhar um workshop promovido pela Berlin School of Creative Leadership – um centro global de liderança em negócios criativos. Confira, a seguir, dez takeaways poderosos sobre como as companhias podem gerenciar melhor seus processos, ambientes e negócios:

1. Crie o seu insight interno

Qual é a verdade que faz você ser receptivo à mudança? A mudança vem de fora, mas sem o insight interno você não a absorve. Você apenas reage. “A inovação é uma disciplina que tem que ser acoplada e usada de forma intensa dentro das organizações”, disse Jacques Meir, diretor executivo de Conhecimento, Conteúdo e Comunicação do Grupo Padrão

2. Faça uma gestão by the Beatles – From me to you

If there’s anything that you want
If there’s anything I can do
Just call on me and I’ll send it along
With love, from me to you”

“Se tiver qualquer coisa que você queira
Se tiver qualquer coisa que eu possa fazer
Apenas me chame que eu mandarei
Com amor, de mim, pra você”

3. Invista na segmentação do “eu”

Seu objetivo de marketing deve ser com o do Tinder. Especialista em match

4. Torne os dados fluidos

O segredo não é estruturar dados, mas sim dar fluidez e um significado a eles. “Até pouco tempo atrás tínhamos mais big noise do que big data. Hoje, tudo o que é ouvido vira dado. Atuo mais como cientista de dados do que como marketing”, diz Romeo Deon Busarello, diretor de marketing da Tecnisa. “A era dos palpiteiros chegou ao fim. Não há mais espaço para achismos”. Diretora de atendimento ao cliente do Itaú Unibanco, Andrea Blanco disse que o banco faz uma espécie de “batalha de dados”. “Os grupos se organizam para resolver um problema. Quem trouxer a melhor resposta recebe alguma coisa em troca. Temos filas e filas de problemas a serem resolvidos

5. Não existe estratégia fora da plataforma

E não existe plataforma sem ecossistema. Ecossistemas se replicam de forma viral. São bichos diferentes

6. Não vire a mesa

Mude de mesa para criar um novo drive de confiança. Faça isso junto com o time; seja multidisciplinar. “Até pouco tempo atrás, as lideranças gostavam de chegar e virar a mesa para tentar mobilizar as pessoas. Hoje o conceito de liderança talvez seja mais simples. Não é melhor mudar de mesa e ficar mais perto do time?”, questionou disse Stuart Hardy, chefe de educação executiva da Berlin School. “Vamos deixar a solidão de lado. Estar perto das pessoas e ouvir suas experiências é muito importante”

7. Não se atenha apenas a ideias

Ideias, por si só, são como commodities. Não valem nada. As plataformas, sim, têm o poder de transformar negócios. “Diante desse universo, o plano estratégico se tornou um dinossauro no meio da sala. Não faz mais sentido perder tempo pensando no que fazer daqui cinco anos”, afirmou Raphael Duailibi, vice-presidente da Sky

8. Crie um ecossistema

O valor do seu negócio está na amplitude do seu ecossistema. “A mudança inside out está na capacidade dos líderes de conectarem-se a um ecossistema”, disse Hardy

9. Marketing hoje, inovação amanhã

O marketing de hoje existe para financiar a inovação de amanhã. “Todos os processos de inovação estruturados são uma evolução. Eles nascem na periferia dos sistemas e dos negócios. Cabe ao marketing entender como captar isso e trazer para o centro”, disse João Ciaco, head of brand marketing, communications and sustainability da Fiat Chrysler Automobiles

10. Questione

Você já se perguntou de que forma quer ser relevante? Hoje somos pressionados por resultados de curto prazo, mas como desenvolver liderança criativa e buscar o que o cliente quer? “É fundamental encontrar as verdadeiras buscas. No mercado automobilístico, por exemplo, temos uma queda de quase 30% dos jovens de 18 anos que querem tirar carteira de motorista. Precisamos olhar para esse tipo de movimento”, diz Ciaco

Os insights deixados pelos participantes do painel que encerrou o Summit e pela Berlin School of Creative Leadership indicam caminhos para que as empresas criem cada vez mais ecossistemas abertos e conectáveis. Se você quer transformar os seus negócios, tenha apetite; seja voraz. E, como disse Busarello, quando surgir uma ideia, não espere. Execute-a.