Custo de vida volta a subir para moradores de São Paulo

Os preços relacionados a transporte transformou o custo de vida mais caro na Região Metropolitana de São Paulo. Entenda os motivos

O custo de vida dos moradores da Região Metropolitana de São Paulo ficou mais caro em setembro. Segundo monitoramento da FecomercioSP, os preços de produtos e serviços aumentaram 2,09% no mês em comparação com o mesmo período do ano passado.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Na comparação mensal, o custo de vida na região aumentou 0,36% em setembro. A maior alta do mês foi os custos em Transporte que aumentou 1,60% no período comprometendo 21% do orçamento familiar.

Cenário

Além de Transportes o setor de Despesas Pessoais e Vestuário também cresceram quando comparado a agosto. Cerca de 0,82% e 0,73% respectivamente.
As classes E e D foram as que mais sentiram o aumento dos preços com altas de 0,40% e 0,41% respectivamente em seus custos de vida. As classes A e B foram as menos impactadas e encerraram o mês com variações positivas de 0,17% e 0,32%.
Entre os nove grupos analisados, somente Alimentação e bebidas e habitação tiveram variação negativa de preços no período, -0,07% e -0,59% respectivamente. Juntas, as duas categorias comprometem 40% do orçamento familiar.

Varejo

Os preços no varejo aumentaram 0,82% no último ano. Na comparação mensal, o índice registrou alta de 0,28% em setembro, uma desaceleração quando comparado ao registrado em agosto, 0,59%.
Transportes foi o principal responsável pela alta do medidor de preços (0,75%), seguido de Vestuário (0,73%). Apenas dois dos oito grupos apresentaram recuo em seus preços médios: alimentação e bebidas (-0,33%) e Saúde e cuidados pessoais (-0,47%).






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS