Arezzo & Co consegue crescer com e-commerce e Anacapri

Companhia de calçados elevou o lucro em 6,3% no terceiro trimestre, muito por conta da marca de sapatilhas, mas manteve a margem líquida no período

A Arezzo & Co conseguiu manter o crescimento no terceiro trimestre deste ano. A companhia registrou aumento de 6,3%, com lucro líquido de R$ 37,6 milhões no período. Apesar do crescimento, a empresa manteve a mesma margem do terceiro trimestre de 2016, de 10,2%.
As vendas passaram de R$ 347 milhões para R$ 370 milhões – um crescimento de 6,9%. Parte desse crescimento deve-se a marca Anacapri, cuja receita bruta cresceu 24,2% no período. Com esse aumento, a marca somou uma participou 10% no total da receita da companhia.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
“A marca continua reforçando seu investimento em marketing, tanto on-line como off-line. Os índices de retorno continuam elevados e destacam-se no período ações com influenciadoras digitais, publicações em revistas de circulação nacional e participação inédita no São Paulo Fashion Week, com a exposição de produtos em ilha exclusiva da marca durante todo evento”, disse a empresa em relatório.
A principal marca da companhia, a Arezzo, conseguiu elevar as vendas brutas em 8,1%. A marca representa 57,2% do total da receita da empresa. A Schutz, por sua vez, apresentou queda de 3,3% nas vendas brutas. A marca é a segunda maior da empresa, com 30,3% de participação.
No terceiro trimestre, a companhia adicionou ao portfólio 17 lojas da marca Anacapri, seis da marca Schutz, quatro da marca Arezzo, três da marca Fiever e duas da marca Alexandre Birman.

Canais

Considerando o desempenho do canal, o web-commerce da empresa apresentou um crescimento de 23,2% na receita bruta. Hoje, o canal tem uma representatividade de 8,5%. O canal de lojas próprias, por sua vez, apresentou queda de 4,8% na receita bruta.
O canal rede de lojas monomarca Arezzo&Co considerou um crescimento de 9% nas vendas. O resultado deve-se ao crescimento expressivo do canal online e da abertura líquida de 28 franquias e 4 lojas próprias nos últimos 12 meses, além do aumento das vendas nas mesmas lojas, que foi de 2,7%.
A receita da companhia proveniente das lojas monomarca apresentou crescimento de 8,1%, principalmente por conta do crescimento do canal de franquias de 10% e do crescimento de 23,2% do canal web-commerce. As lojas monomarca representaram 73,3% do faturamento no mercado doméstico.
O canal franquias teve representatividade de 48,5% nas vendas domésticas, com crescimento de 10,8% nas vendas brutas, reflexo de um efeito calendário mais favorável que no segundo trimestre.
O faturamento do canal Multimarcas apresentou crescimento de 3,4%, consolidando a trajetória de recuperação do canal. “A performance positiva é reflexo da combinação de ações da Companhia para melhorar o nível de serviço, de uma coleção com mix de produtos mais assertivo, da conquista de novos clientes e o esforço continuo para um maior cross-sell , tanto entre as cinco marcas como através do aumento da representatividade de bolsas no mix”, afirmou a empresa em relatório.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS