Sem briga: quem tem mais de 60 anos também “não sai desse celular”

Sabemos que a Geração Z é a mais conectada de todas. Mas, a novidade é que os Baby Boomers também passam mais de 3 horas por dia olhando para o celular

Por: - 2 anos atrás

Shutterstock

Se você tem a impressão de que os jovens passam muito tempo no celular, fique sabendo: você não está errado. De acordo com um estudo feito pela Kantar, os brasileiros que fazem parte da Geração Z (nascidos até 2010) são os que mais usam a internet pelo smartphone. No total, eles passam 4 horas e 17 minutos por dia olhando para esse gadget.

Mas, esse dado já era previsível. O mais surpreendente, porém, é que logo atrás desses jovens estão os Baby Boomers – nascidos até 1960. Ou seja, as pessoas que têm mais de 57 anos são o segundo público que mais usa a internet pelo celular: são 3 horas e 48 minutos por dia.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Depois deles, está a Geração Millennial (tão criticada e tão inspiradora, ao mesmo tempo), que usa a web durante 3 horas e 37 minutos, e a Geração X (formada por adultos nascidos até 1976), que passa 3 horas e 20 minutos no celular.

A principal diferença entre as gerações, de acordo com informações do Mobile Time, é a frequência de uso: as quase 4h de uso dos mais jovens são distribuídas ao longo do dia, enquanto os mais idosos usam o smartphone em dois picos de horário – que acontecem pela manhã e pela noite.

Experimentando?

O estudo também avaliou a forma como as gerações instalaram aplicativos. A Geração Z também se destacou nesse ponto: esses jovens instalam em média nove apps por mês. Os Millennials, logo atrás, instalam 8,4 apps. A Geração X aparece na terceira posição, com 8,1; e os Baby Boomers, em quarto lugar, com 7,8. Isso não quer dizer que esses aplicativos são usados por muito tempo: mais da metade dos usuários em cada geração desinstalam o app logo após atingir o objetivo de uso.

Metodologia

A análise foi realizada com 800 entrevistados, sendo 50% de homens e 50% mulheres, sendo divididos igualmente entre as gerações (25% de Baby Boomers, de Geração X, de Geração Y e de Geração Z).