Juros pagos por empresas e famílias brasileiras em 2016 somam 7,1% do PIB

Estudo da FecomercioSP mostra que juros pagos pelas empresas e famílias no ano passado somam R$ 463 bilhões, crescimento de 28,3% em relação a 2013

Os juros pagos pelas empresas e famílias brasileiras em 2016 corresponderam a 7,1% de toda a produção do País no ano passado. Foram R$ 463 bilhões, segundo pesquisa da FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo), lançada nesta terça-feira (21).
A Federação analisou os juros e inadimplência no Brasil no período de 2014 a 2016. Só as empresas brasileiras pagaram R$ 175 bilhões em 2016 apenas a título de juros. Em 2013 esse valor foi de R$ 149 bilhões, mas foi menor do que o de 2015, cerca de R$ 189 bilhões.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Já o valor total da inadimplência de pessoas físicas e jurídicas no final de 2016 alcançou R$ 89,3 bilhões, 1,4% do PIB.

Causas e Soluções

Para a FecormercioSP, entre consequências do período, marcado pela crise econômica, foram a “necessidade de elevação da taxa de juros como instrumento de controle de inflação e, principalmente, de captação de recursos para rolagem da dívida pública muito acima dos padrões aceitáveis para uma economia saudável”.
Essa elevação dos juros resultaram em impactos financeiros diretos sobre a saúde das empresas e sobre a renda das famílias, analisa a Federação.
Entre as soluções dadas pela FecomercioSP, estariam o “restabelecimento do crédito em condições adequadas” Para isso, a entidade afirmou, em nota, que seria necessário “redimensionar a estrutura do Estado por meio das reformas previdenciária, administrativa e tributária, de privatizações e concessões e da revisão do papel do setor público”.
Outra solução dada por eles é diminuir o papel do estado, abrindo “mão da responsabilidade em áreas onde o setor privado pode responder com maior eficiência e economia”.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS