Taxa média de desemprego é a maior da série histórica, diz IBGE

Pnad Contínua, do IBGE, aponta que a média de desemprego em 2017 foi a maior desde o início da pesquisa nos moldes atuais

A taxa média de desemprego ao longo de 2017 foi de 12,7%, a maior desde o início da série histórica, em 2012. Ao fim de dezembro, o Brasil registrava 12,3 milhões de desempregados, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad Contínua), do IBGE. Em 2016, o índice médio de desemprego de janeiro a dezembro foi de 11,5%.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

Os índices de desemprego em 2017 poderiam ter sido maiores não fosse o aumento na criação de postos de trabalho no último trimestre, quando foram empregadas 650 mil pessoas e a taxa de desemprego para esse semestre específico ficou em 11,8%, uma melhora de 0,6% em relação ao trimestre anterior (de julho a setembro). Mesmo no melhor trimestre de 2017, o desempenho foi apenas suficiente para empatar com o desempenho de 2016.

Desemprego x trabalho autônomo

O aumento no número de empregos no último trimestre foi quase integralmente puxado pelo aumento no número de trabalhadores sem vínculo empregatício formal, que aumentou 1,3% em relação ao trimestre anterior, chegando a 23,2 milhões de pessoas.

Leia também:

Desemprego cai no trimestre, mas mantém patamar de 2016




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS