Google deu uma má notícia para o mercado publicitário na internet

A empresa de Mountain View liberou uma série de novos bloqueios de publicidade na internet – inclusive para o navegador presente no seu smartphone. Veja a lista

Pixabay

O Google finalmente liberou um recurso que permite filtrar anúncios no navegador Chrome – algo que vai muito além daqueles bloqueadores de pop-ups. Agora, anúncios que grudam no “scroll” ou que cobrem a tela inteira – e isso inclui os smartphones – poderão ser barrados.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

O anúncio foi feito pelo vice-presidente de Chrome, Rahul Roy Chowdbury no Blog do Google no último dia 13. A partir de agora, qualquer usuário poderá acessar a configuração do Chrome e bloquear diversas formas de publicidades. A lista é extensa:

Anúncios pop-up (desktop)

Anúncios com contador (desktop)

Vídeos com autoplay e som (desktop)

Anúncios que “grudam” no scroll (desktop)

Pop-ups (mobile)

Anúncios que cobrem a largura inteira  (mobile)

Vídeos com autoplay e som  (mobile)

Anúncios que “grudam” no scroll (mobile)

Anúncios com contador (mobile)

Banners com densidade maior que 30% (mobile)

Banners com animações e luzes (mobile)

Há comentários no noticiário internacional que os filtros para smartphones podem crescer e podem ser ainda mais rigorosos que o desktop. Isso faz parte de um compromisso da empresa de Mountain View por uma navegação mais leve nos dispositivos móveis.

Anúncios melhores

Na prática, isso é o fim dos anúncios na navegação? Não. O Google não irá bloquear justamente os anúncios que não se enquadrem na lista acima. Entre outros anúncios, não serão bloqueados anúncios que recobrem 30% do tamanho da tela – no celular ou no PC. A lista foi elaborada pela entidade “Coalisão para Melhores Anúncios”, que produziu um estudo que embasou a lista do Google. Veja a lista AQUI.

“O seu feedback (usuário da internet) sempre desempenhou um papel crítico no desenvolvimento do Chrome. Este feedback mostrou que uma grande fonte de frustração é um anúncio irritante: anúncios de vídeo ou pop-ups gigantes onde você não consegue encontrar o ícone de saída. Esses anúncios são projetados para serem perturbadores e muitas vezes impedem as pessoas que usam seus navegadores para o propósito pretendido – conectando-os ao conteúdo e informações. É por isso que, a partir de 15 de fevereiro, o Chrome deixará de exibir todos os anúncios em sites que exibem repetidamente esses anúncios mais disruptivos depois de terem sido sinalizados”, disse Chowdbury.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS