5 das 10 empresas mais inovadoras da América Latina são brasileiras

Ranking das empresas mais inovadoras do mundo, realizado pela Fast Company, traz recorte com boas notícias para o mercado nacional. Confira todos os destaques

Por: - 9 meses atrás

Shutterstock

Vivemos em tempos digitais, todos sabemos. As mudanças são extremamente velozes, comportamentos são efêmeros, tecnologias evoluem (ou desaparecem) em um ritmo nunca antes visto. Em um contexto como esse, é natural que o conceito de inovação se transforme em uma obsessão do mercado global. E, é claro, é preciso reconhecer os atores que levam seu significado a patamares altos. Anualmente, a Fast Company divulga seu ranking Empresas mais inovadoras do mundo.

A edição de 2018 analisou mais de 350 empresas de todo o mundo em 36 categorias. A ideia é elencar os players que transformam o nível tecnológico da sociedade ao mesmo tempo em que se preocupam com questões sensíveis, como sustentabilidade. Enfim, organizações que têm um olhar global sobre cada necessidade social e geográfica.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

O ranking geral, claro, traz nomes já bem conhecidos, que se mantém em bons postos já há alguns anos. Veja:

1-    Apple;
2-    Netflix;
3-    Square;
4-    Tencent;
5-    Amazon;
6-    Patagonia;
7-    CVS Health;
8-    The Washington Post;
9-    Spotify;
10-    NBA;
11-    Marvel Studios;
12-    Instagram;
13-    Stitch Fix;
14-    SpaceX;
15-    Walmart

América Latina

O estudo também analisa diversos setores do mercado, como Inteligência Artificial, Biotech, Design, entre outros. A Fast Company também analisa regiões globais separadamente – África, China, India, América Latina, etc.
No mercado latino-americano, temos uma surpresa boa para os brasileiros: cinco das dez empresas elencadas como mais inovadoras têm DNA tupiniquim – duas a mais que em 2017. Veja o ranking:

1-    Semtive;
2-    Satellogic;
3-    Nubank;
4-    Apli;
5-    99 (foi comprada pela Didi Chuxing, mas nasceu no Brasil);
6-    BovControl;
7-    Magazine Luiza;
8-    CargoX;
9-    Ruta N;
10-  Wild Gum

As protagonistas nacionais

A FC analisa o protagonismo de cada um dos players. A Nubank ganhou o terceiro posto em decorrência do seu modelo de negócio – soluções bancárias com taxas mais baixas e que propõe atender, inclusive, o grande número de pessoas não bancarizadas no país.

A 99, em quinto lugar, teve o reconhecimento pelo seu sistema de distribuição de corridas, que vale tanto para táxis como para motoristas particulares (o 99POP). Em sexto lugar, a BovControl é especializada em coleta e análise de dados para fazendeiros. Sua ferramenta auxilia em fatores como a produção de leite e carne com maior qualidade, análise de vacinação e temperatura dos animais, entre outros indicadores.

O Magazine Luiza, que aparece em sétimo lugar, está no ranking pela segunda vez (apareceu também na lista de 2014). Sua presença na seleção latino-americana é um reconhecimento por todo o esforço que a empresa vem fazendo para se digitalizar. Investimentos como o Luiza Labs e ações de incentivo dos colaboradores para utilizar as redes sociais nas vendas são citados  pela FC como um destaque.

Em oitavo lugar ficou a CargoX, empresa que conecta organizações que precisam de caminhoneiros para levar cargas ou entregas. No fim de 2017, a empresa anunciou uma rodada de investimentos US$ 20 milhões, que foram investidos em fatores como a integração do GPS, que potencializa a precisão dos dados de localização que o usuário utiliza para mapear a carga.