Google Pay chega ao Brasil para popularizar pagamento via aproximação

O Google Pay chega ao Brasil integrado ao Android Pay para desbancar cartões de plástico e popularizar os pagamentos via tecnologia de aproximação

O Google está disponibilizando para os consumidores brasileiros o seu sistema próprio de pagamentos via smartphones, o Google Pay, que chega para unificar os pagamentos realizados via plataformas da empresa. Assim como o Android Pay, a nova solução garante pagamento por tecnologia NFC, de aproximação do celular com o ponto de venda.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

Além da solução NFC para lojas físicas, o Google Pay está habilitado para operar pagamentos nos e-commerces, marketplaces e aplicativos instalados no sistema operacional Android. O Android Pay, lançado ano passado no Brasil, será integrado à nova plataforma de pagamentos do Google.

A aba “Página Inicial” do Google Pay permite ao usuário ver o histórico de compras recentes e encontrar lojas próximas que aceitam o serviço, além de dar acesso às recompensas que serão oferecidas aos usuários como num programa de fidelidade. A aba “Cartões” permite ter acesso e cadastrar ou descadastrar todos os cartões de crédito, débito, programas de fidelidade e vales-presente vinculados à conta.

Parceria com Bradesco

Os clientes do Bradesco que possuem cartão Visa poderão pagar via Google Pay usando a tecnologia de aproximação NFC nas lojas que já oferecem essa possibilidade. A parceria do Google com o Bradesco garante o serviço para cartões Visa de todas as categorias.

A empresa de tecnologia garante que está trabalhando para ampliar a rede de parceiros que aceitam os pagamentos via Google Pay na internet e na rede física.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS