Conheça a Ocado: e-commerce que vende comida fresca

Sessão do Shoptalk 2018 traz a Ocado, empresa que lançou o conceito de entrega de comida fresca há mais de 15 anos, via e-commerce

A Ocado nasceu em 2000, fundada por Tim Steiner, seu CEO atual. Especializada na venda direta para cada cliente, com o propósito de ser uma empresa totalmente conectada, voltada para pessoas que buscam a dieta e as refeições que oferecem bem-estar, entregando mercadorias e alimentos frescos em até uma hora, sete dias por semana.

Steiner falou sobre como ser bem-sucedido em uma categoria insanamente competitiva no Shoptalk, evento que debate o novo varejo e que acontece em Las Vegas (EUA). Ele explicou como ter sucesso em um mercado sensível, o e-commerce de alimentos frescos.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

A Ocado foi fundada no Reino Unido há 18 anos e seu site tem mais de 580 mil clientes ativos. Tim Steiner afirma que há demanda latente no mercado de mercearia e alimentos frescos nos Estados Unidos, mas as barreiras são desafiadoras. O frescor, a qualidade, o tempo de entrega, o sabor, tudo pode ser motivo para inibir as vendas.

Como então suplantar esses desafios no meio digital? Como balançar uma incrível proposição para o consumidor com a racionalidade dos custos? Vendas on-line baseadas 100% em entrega a domicílio, 2 bilhões de libras em vendas, automação proprietária, assim como os softwares e distribuição também automatizada fazem parte da receita de sucesso da Ocado na Inglaterra.

A empresa desmistificou tudo o que se dizia sobre o varejo de alimentos: a empresa é rentável, mais de 40% dos consumidores britânicos compram esses alimentos on-line e 46% de novos consumidores são agregados ano após ano, e metade das vendas on-line é justamente baseada em alimentos frescos.

Leia também
4 Startups que devem mudar a cara do varejo global

Uma empresa maníaca por eficiência

O segredo dessa performance não é só a proposta de valor, mas a execução dela. Entregas em uma hora, indiciadas às 5h45 todos os dias, são parte dessa capacidade de atuação. Mas o que é completamente diferente do mercado americano é a estratégia de preço, que garante que o consumidor fará compras cada vez mais baratas do que em qualquer competidor, seja on ou off line.

Por todos os lados, o caso da Ocado é um exemplo real de automação e tecnologias usadas em total harmonia, orquestrando uma execução eficiente em um nível dificilmente igualado. A Ocado dominou o mercado britânico de entrega de alimentos frescos remodelando completamente a logística e a expedição de produtos, no centro de distribuição mais avançado do mundo, segundo Tim.

Mais uma vez, há lições valiosas nessa conjunção perfeita de automação, processo, cultura de competências para criar uma operação vencedora. O uso de robôs ajudou a empresa a quebrar os preceitos do comércio convencional de alimentos frescos, reduzindo o desperdício, melhorando a qualidade da entrega e oferecendo ao cliente o melhor produto possível, agora também acessível por meio de assistentes virtuais como a Alexa, da Amazon.

Leia também 
Mensagem para você: tem robôs querendo vender de tudo

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS