59% das empresas consideram seus estoques adequados

Pesquisa da FecomercioSP mostra satisfação dos empresários de São Paulo com os estoques. Indicador teve crescimento na comparação anual

Ter um sistema de gestão de estoque eficiente é um desafio para os varejistas. É importante atender as demandas, que variam ao longo do ano, sem prejuízos. A parcela de empresários paulistanos que consideram seus estoques adequados cresceu em março.

Segundo o indicador, feito pela FecomercioSP, 56% dos varejistas da cidade de São Paulo consideram que seus estoques estão em níveis adequados. A avaliação supera o índice de março do ano passado, quando 49,3% dos comerciantes estavam satisfeitos com a adequação de seus estoques.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

A pontuação geral do índice também cresceu. Foram registrados 113,3 pontos, em uma escala que varia de zero (inadequação total) a 200 (adequação total). Em março de 2017, o indicador ficou abaixo do limite entre a adequação e a inadequação (100 pontos), registrando 98,9 pontos. Quando comparado com a pesquisa de fevereiro, o índice se manteve estável – registrou queda de apenas 0,2%.

Segundo a FercomercioSP, “a melhora do indicador no comparativo anual foi influenciada, principalmente, pela forte queda na percepção de estoques excessivos, acelerada após o Natal e liquidações de início de ano”. Em nota, a entidade completou: “a estabilidade registrada em março não indica que o ajuste no volume de mercadorias estocadas tenha sido interrompido, muito pelo contrário, ele deve prosseguir pelos próximos meses, em decorrência das vendas do varejo, que seguem crescendo ao ritmo de 3% a 4% na comparação interanual.

Excesso ou Escassez

Os empresários que consideram ter estoque em excesso atualmente representam 29,5% dos entrevistados. Houve uma queda de 7,2% em relação ao ano passado, quando 36,7% avaliaram seus estoques como inadequados por causa do excesso.
A pesquisa também mede a insatisfação das empresas com a falta de estoque. Apenas 13,6 % dos empreendedores acreditam ter um estoque menor do que precisam atualmente. O indicador recuou 0,1%, se comparado com o levantamento de março de 2017. Já na relação com fevereiro, o indicador teve crescimento de 1,2%.

O índice de estoques (IE) é apurado mensalmente pela FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo). Cerca de 600 empresários do comércio do município de São Paulo participam da pesquisa.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS