Maior shopping dos EUA quer ser modelo para driblar crise no setor

Concentrando-se em atrações experimentais, o novo empreendimento ainda em fase de construção eleva o conceito de “shopping destino”. Conheça

A crise nos shopping centers dos Estados Unidos fez o setor se mexer para tentar construir um empreendimento de impacto e que transforme o jeito que os clientes consomem e interagem nos principais centros de compra do país. O “American Dream” (“Sonho Americano”, em tradução literal), em Miami, será o maior shopping dos EUA, com mais de 550 mil metros quadrados e avaliado em US$ 4 bilhões.  A previsão de abertura é em março de 2019.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

Com um conceito que extrapola as lojas, o complexo que está sendo construído em Miami inclui um parque aquático com uma piscina interior gigante, uma pista de gelo coberta, uma pista de esqui artificial, passeios “submarinos”, dezenas de restaurantes e até 1.200 lojas, de acordo com o Business Insider.

O novo shopping poderia ser um modelo mais viável para os shoppings do futuro. Ao contrário dos tradicionais centros de compra, o “American Dream” concentra-se em atrações experimentais e se enquadra como um “shopping de destino”, que geralmente está localizado próximo aos centros urbanos, atraindo visitantes de toda a região, não somente pessoas que moram nas proximidades.

A área ultrapassa à do atual shopping de maior proporção dos Estados Unidos, o King of Prussia, na Pensilvania, com cerca de 270 mil metros quadrados.

A derrocada do shopping center

Um levantamento do banco Credit Suisse mostra que, pelo menos, 25% dos shopping centers em funcionamento nos Estados Unidos devem fechar as portas até 2022, levando em consideração os cerca de 1.100 existentes atualmente.

Leia também:
5 Tendências com o shopping center como o conhecemos

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS