Por trás de toda boa decisão pode haver uma boa Inteligência Artificial

As tomadas de decisão das lideranças esbarra em dificuldade de avaliação e descarte das informações disponíveis. A ajuda pode vir da Inteligência Artificial

Por: - 5 meses atrás

A revolução digital expandiu de modo extraordinário o volume de informações disponíveis para os cidadãos comuns. Essa quantidade informação não necessariamente se traduz em melhores decisões. Isso porque, via de regra, as decisões são tomadas de acordo com o que pessoas pensam individualmente, não necessariamente ponderando todos os dados disponíveis. Esse é um terreno fértil para a proliferação de fake news.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Também nesse contexto, é possível pensar em aplicações de Inteligência Artificial capazes de nos ajudar a processar melhor a informação. O Cannes Lions trouxe essa discussão na apresentação de David Benigson, fundador e CEO da Signal Média, autoridade global em Inteligência Artificial. Ele falou sobre como sistemas de IA podem descartar os dados irrelevantes e contribuir quase instantaneamente para a tomada de decisões nos negócios no painel “Tornando claro o incerto: IA revolucionando a tomando de decisões”.

Na prática

David deu diversos exemplos sobre esse processo de auxilio às decisões. Um deles em recuperação de débitos, no qual a IA analisa o comportamento dos inadimplentes e elimina abordagens ineficientes de acordo com os diferentes perfis de clientes. O mesmo princípio pode ser utilizado para distinguir fake news das notícias reais e consistentes. As IAs, podem analisar e indicar em segundos quais fontes de informação são confiáveis, reduzindo a exposição dos incautos a conteúdos maliciosamente pensados para desinformar. Segundo o executivo, a Media Signal, empresa que lidera, fez uma parceria com o Global Desinformation Índex para gerar os índices de desinformação em tempo real. Por outro lado, os processos de machine learning permitem estipular padrões de curadoria que identificam conteúdo relevante e sério daqueles que são dispensáveis. Pensando nas aplicações para usuários, esses sistemas permitem separar a informação que o cliente deseja sobre qualquer assunto escolhido daquilo que é apenas dado irrelevante ou ruído. Sob uma perspectiva de comunicação, as IAs podem separar e selecionar informações privadas de empresas de dados públicos, para assegurar que fatos relevantes e métricas e indicadores delas são confiáveis. Ao mesmo tempo, podem viabilizar dashboards que facilitam a comparação entre competidores e a tomada de decisões estratégicas. O machine learning e a Inteligência Artificial são, definitivamente, um meio que pode facilitar a tomada de decisões em um mundo acelerado pois separam e classificam a informação disponível e apontam o que é essencial para ser considerado nas decisões. Para David Benigson, as plataformas evoluem rapidamente e já há muita literatura disponível na rede para desenvolvimento incremental de sistemas e algoritmos de IA.