Desliguem a televisão e vão… para as redes sociais?

As empresas precisam apostar em determinadas mídias, ano após ano. Entenda como elas têm direcionado seus investimentos, de acordo com estudo da Croma

Em um momento em que ganhar a atenção do consumidor é um desafio cada vez mais complexo, a decisão pelo canal utilizado em cada comunicação se torna ainda mais essencial. Nesse sentido, como argumenta Edmar Bulla, CEO da Croma, com base no estudo Marketing Compass, é perceptível que existe uma disposição para inovar – mas isso nem sempre é colocado em prática. “Por uma série de questões, verificamos que os executivos querem inovar e não conseguem”.

Diante disso, a TV, mesmo com altos custos, continua tendo imensa relevância entre os canais mais usados pelas empresas. “O share of spending em  mídias saturadas é exagerado. Se houvesse realocação de investimentos em outros meios ou em regiões específicas, as marcas ganhariam em Share of Market”, diz o CEO da Croma. Ou seja, existe um padrão que precisa ser rompido.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Olhando para o futuro, ele comenta que o aumento de investimentos em digital vai acontecer, a maneira de investir vai mudar e a inteligência algorítmica será levada cada vez mais em consideração. Porém, as marcas terão que, cada vez mais, perceber que cada canal deve trabalhar com uma finalidade específica e clara, em alinhamento com o modelo de negócio da empresa.






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS