Frio, juro e consumo represado devem impulsionar varejo no Dia dos Pais

Associação Comercial aponta que vendas no Estado de São Paulo devem subir no Dia dos Pais deste ano. Fatores macro e condições do tempo podem favorecer desempenho

O Dia dos Pais em São Paulo deve registar aumento nas vendas neste ano, segundo estimativa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). A expectativa é que a alta chegue a 3 ou 5% em relação ao mesmo período do ano passado.

Marcel Solimeo, superintendente institucional da ACSP, afirma que as condições do tempo podem interferir nos resultados. “Se a temperatura cair, roupas e calçados da moda Outono-Inverno podem ter bastante procura. Além disso, o Dia dos Pais é uma data de presentes pessoais e as lojas anteciparam a liquidação de seus estoques, o que também pode favorecer o segmento”, avalia.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

No segmento de eletroeletrônicos, a data pode ajudar a liquidar os estoques remanescentes de televisores, que se acumularam nas lojas, segundo Solimeo, por conta da saída prematura do Brasil da Copa do Mundo.

Outros fatores que devem influenciar nas vendas, de acordo com a ACSP, é a queda na taxa de juros desde o ano passado. Por outro lado, a alta do dólar pode prejudicar os segmentos que dependem das importações, como o de cosméticos e perfumes.

Leia também: Índice de confiança do consumidor paulista sobe em julho






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS