Conjuntura: fato ou ficção?

Você conhece a equação da conjuntura? Dependendo dos fatores, ela pode resultar em confusão, frustração, resistência ou desperdício. Entenda a visão de Stuart Hardy

Em tempos de mudança nas organizações, a velocidade é, às vezes, um problema. Isso se deve a duas coisas: à maneira naturalmente rápida com que as mudanças nos negócios ocorrem, e ao fato de muitas companhias fazerem isso “tarde demais” – até chegar ao ponto de a plataforma não apenas estar queimando, como você estar tendo dificuldade de enxergar por causa da fumaça.

No entanto, quando lidamos com mudanças no nível humano – que ultimamente guiam a transformação organizacional –, a taxa de progresso é, notoriamente, difícil de mensurar. Isso é particularmente verdade quando usamos termos abstrusos como “energia” e “conjuntura”. Então, existe mesmo isso?

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

O momento organizacional segue a lei básica da Inércia de Isaac Newton – difícil de começar e duro de parar.

Visão + Capacidade + Motivação + Roteiro = Conjuntura

Falta de visão + Capacidade + Motivação + Roteiro = Confusão

Visão + Falta de Capacidade + Motivação + Roteiro = Frustração

Visão + Capacidade + Falta de Motivação + Roteiro = Resistência

Visão + Capacidade + Motivação + Falta de roteiro = Desperdício

Existem algumas exceções em certos tipos de negócios como startups, e podemos argumentar que, em um mundo de beta perpétuo, essa lógica está começando a evoluir. No entanto, se você tem todas as capacidades acima no devido lugar, você tem na sua artilharia o mais místico dos negócios: o alinhamento. O alinhamento é uma das coisas mais difíceis de criar. Mas, quando se tem isso, a colaboração aumenta e a energia organizacional é focada.

De acordo com pesquisadores, quando nós temos alta energia de uma natureza altamente positiva, isso é muito produtivo. Não à toa, quando temos baixa intensidade e baixa qualidade, essa é a área de resignação e apatia. Então, uma coisa que podemos dizer com certeza é que, se os elementos da conjuntura estão alinhados e apoiados por uma energia de alta intensidade e qualidade, então o mundo dos negócios está aos nossos pés. Ah, se ao menos fosse fácil atingir esse nirvana!

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS