Empresa de tecnologia cria armário inteligente para a retirada de compras

Solução quer dar uma alternativa para os consumidores que não podem receber os envios. Armário é ativado via aplicativo

Você compra um smartphone on-line, por exemplo, mas não estará não tem quem receba a entrega do produto. A solução seria procurar uma loja física ou agendar a entrega, opção que geralmente tem um prazo e um custo muito maior. Uma empresa que desenvolve soluções de negócios baseadas em tecnologia quer resolver esse problema com um armário inteligente.

Como funciona

A ideia é que quando os clientes realizarem uma compra nas lojas virtuais, a opção de retirar o produto em um dos Smart Lockers logo fica disponível. Os armários poderão ficar em postos de gasolina, shoppings, padarias, rodoviárias ou aeroportos. Depois da compra, os consumidores precisam apenas de um QR Code, que abre a gaveta correta.

Confira a nova edição da Revista NOVAREJO com tudo que acontece no setor

Os consumidores serão recepcionados por um robô com inteligência artificial da Stefanini, empresa que desenvolveu a solução. A máquina vai interagir com as pessoas e oferecer, via comando de voz, opções de café. Tudo é conectado pelo aplicativo da empresa.

A solução foi pensada para grandes varejistas. Por enquanto, a desenvolvedora não fechou nenhuma parceria, mas afirma estar negociando com grandes empresas. Os varejistas que quiserem incorporar a solução precisarão apenas de um colaborador para abastecer as gavetas com os produtos.

“É uma tecnologia de fácil aplicação. O cliente utiliza a solução, comanda a abertura da porta e retira sua encomenda, de forma segura, rápida e prática”, explica Nelson Duarte Soares, Head of Digital Retail and Logistics da Stefanini.






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS
ANUÁRIO Brasileiro de Relacionamento com Clientes

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS