Como extrair mais valor em suprimentos com ferramentas digitais, segundo a McKinsey

Equipes de suprimentos fortemente conectadas à base de fornecedores resultam em profundo acesso a todos os dados relevantes sobre estruturas de custo

A revolução digital está tornando equipes de suprimentos tão mais eficientes que elas podem, até mesmo, ajudar proativamente seus fornecedores a corrigir questões de qualidade. Desde elevar a tomada de decisões baseada em fatos para um novo patamar a permitir que companhias colaborem na medida certa entre áreas, o digital e a análise de dados já têm implicações profundas para muitas empresas.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Uma pesquisa recente com executivos de suprimentos de várias regiões mostra que as expectativas para geração de valor com essas tecnologias incluem economias anuais 40% maiores, 30 a 50% a menos de tempo transacional e uma redução de 50% da chamada “fuga de valor” desde a negociação até a compra em si de materiais e serviços.

Um exemplo disso é que equipes de suprimentos fortemente conectadas à base de fornecedores resultam em profundo acesso a todos os dados relevantes sobre estruturas de custo, disponibilidades, prazos, riscos financeiros e operacionais, além de métricas de serviço e de qualidade.

Contudo, uma dúvida que ronda os executivos do setor é se as novas soluções digitais trarão valor real para suas empresas, principalmente em curto prazo. Quais dos muitos fornecedores de ferramentas digitais conseguirão cumprir suas promessas? Quais deveriam ser os critérios para sua empresa adotar soluções digitais?

As ferramentas digitais que farão diferença real para suprimentos dividem-se em quatro grandes blocos:

1) Identificação de valor: análises de custos por categorias detalhadas e automatizadas.

2) Criação de valor: estratégias de categorias padronizadas e processos mais rápidos de cotação e colaboração com fornecedores.

3) Captura de valor: automação de processos de compras de ponta a ponta, em contratos, fluxo geral de compras e pagamentos.

4) Medição de valor: acompanhamento de desempenho de fornecedores e compradores.

Várias dessas ferramentas e plataformas tornam possíveis análises mais completas e investigações aprofundadas, de modo que se capture economias maiores e mais perenes. Entretanto, essas ferramentas só mostrarão seu verdadeiro potencial nas mãos de profissionais capacitados. Portanto, a gestão da mudança é crítica para o sucesso de qualquer transformação digital em suprimentos, garantindo a real adoção de novos processos e ferramentas e levando à captura efetiva de impacto.

Por Camilo Martins, sócio, Fabio Domenech, sócio associado e Henrique Teixeira, sócio da McKinsey




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS