Venda de PCs cresce, mas smartphones registram baixa no 1º semestre

Vendas de computadores pessoais crescem ao fim de junho, mas mercado de smartphones perde força, com redução nas vendas em relação a 2017

No segundo trimestre deste ano foram comercializados 887 mil PCs no varejo nacional, 5,3% mais do que no mesmo período de 2017 e 3,7% maior em relação ao primeiro trimestre de 2018.

Na indústria como um todo, a alta foi ainda maior, 14% a mais do que no mesmo período de 2017, o que corresponde a um total de 1,415 milhão de computadores pessoais. Na comparação trimestral também houve aumento, de 5,5% na relação com o primeiro trimestre deste ano.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Os números são do IDC Brazil PCs Tracker Q2 e compreendem entre PCs computadores de mesa, os chamados desktops, e notebooks. A pesquisa aponta ainda aumento do tíquete médio dos PCs com média de R$ 2.190 para desktops (aumento de 11%) e R$ 3.243 para notebooks (6,5%).

Segundo Wellington La Falce, analista de pesquisa da IDC, o crescimento está relacionado ao ano eleitoral e ao movimento do governo e do mercado educacional. “Tradicionalmente, em anos de eleição, as compras são intensificadas para garantir atualização do parque em caso de mudanças ou futuros congelamentos nos investimentos”, diz La Falce.

Smartphones em queda

O IDC também estudou o desempenho dos smartphones no País, mas não separou vendas no atacado e no varejo. O total de vendas primeiro semestre foi de 24,1 milhões de aparelhos, redução de 3,7% na relação com ao mesmo período de 2017.

No segundo trimestre, o ticket médio dos smartphones teve aumento de 11% em relação ao segundo trimestre do ano passado e passou de R$ 1.099 para R$ 1.222. Comparado com o primeiro trimestre deste ano, o aumento foi de 3%.

Leia também: Apenas 6% das vendas de smartphones não são influenciadas pelo on-line






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS