Casa Branca pretende abrir investigação contra Google e Facebook

Documento ainda em rascunho sinaliza escalada do presidente americano contra plataformas acusadas de ocultar opiniões conservadoras

Por: - 2 meses atrás

Está em trânsito na Casa Branca uma ordem executiva que determina as agências federais americanas antitruste a abrir linha de investigação sobre big techs como Facebook, Google e outras empresas pertencentes à Alphabet Inc. A tratativa deve ser assinada pelo presidente Donald Trump em breve.

De acordo com informações fornecidas à agência Bloomberg News por um funcionário da instituição,  o pedido ainda está em estágio preliminar e não foi encaminhado às demais agências do governo de forma oficial.

O rascunho do documento instrui que as autoridades dos Estados Unidos “investiguem minunciosamente se qualquer plataforma online agiu em violação das leis antitruste”. O arquivo também alerta que, após consolidada a assinatura, o governo inicie um plano de ações para “proteger a concorrência entre plataformas online”.

Caso seja assinado, o pedido sinaliza a confirmação de enfrentamento do presidente contra Google, Twitter, Facebook e outras empresas de mídia social que, segundo ele, silenciam vozes conservadoras e outros portais de notícia.

Atrito recente

No mês de agosto, o presidente americano escreveu em sua conta no Twitter que a rede social está “discriminando totalmente as vozes republicanas/ conservadoras”. O político reiterou que a plataforma está se fechando às opiniões de direita, de modo que o mesmo não ocorre com os que pensam sob outro viés ideológico.

Mea culpa

Em audiências no congresso americano, os grupos de mídias sociais admitiram que suas ações de proibições contra assédios virtuais, muitas vezes, levaram a punições equivocadas de personalidades políticas de direita e de esquerda. No entanto, todas negaram que existam ordens pré-determinadas para bloquear opiniões conservadoras.

Com informações de O Globo.