Plataforma brasileira de telemedicina utiliza inteligência artificial

Plataforma Teldoctor segue tendência de países na Europa que já consolidaram a digitalização do atendimento médico

Por: - 2 meses atrás

O Brasil ainda engatinha quando o assunto é transformação digital na área da saúde. A telemedicina, por exemplo, é uma realidade em diversos países no mundo, de modo que é possível realizar atendimento médico online, além de diagnósticos e prescrições em plataformas tecnológicas. A Teldoctor, empresa brasileira desse segmento, surgiu com a capacidade de realizar até 150 mil atendimentos por mês.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno

Atuante há oito anos, a empresa foi fundada pelo médico Luis Henrique Leonardo Pereira e já atendeu mais de 375 mil pacientes em diversas especialidades como cardiologia, medicina preventiva e saúde sexual. Para otimizar suas ações, a empresa adotou o uso de Inteligência Artificial que permite ampliação do corpo clínico e atendimento em outras especialidades médicas.

Neste ano, a empresa teve o investimento de R$ 13 milhões e firmou parceria com a empresa americana M.A.I.A.S. Partners, responsável por investimentos em plataformas de tecnologias em diversos países.

O uso de inteligência artificial é eficiente na realização de um filtro prévio de informações e, também, para encaminhar o paciente ao médico que fará o teleatendimento de forma humanizada e personalizada. Os dados dos usuários são armazenados em um prontuário eletrônico para que a equipe médica tenha acesso independentemente da localidade das duas partes.

Como funciona

Os pacientes precisam entrar em contato com a equipe médica pela plataforma e, num primeiro momento, preenchem uma ficha clínica, que posteriormente é repassada ao médico. Após analisar as informações fornecidas, o profissional pode solicitar uma videoconferência para sugerir exames, indicar tratamentos e emitir laudos de saúde.