“A cultura brasileira combina muito com a marca”, diz diretora de marketing da Kiabi no Brasil

Em meio à crise econômica e concorrendo com gigantes do fast fashion, a varejista francesa desembarca no Brasil com planos ambiciosos para o País

Após dois anos estudando o mercado brasileiro, a varejista francesa Kiabi abre as portas de uma loja de 1.500 metros quadrados e 115 mil itens no Shopping Ibirapuera, em São Paulo. O plano é expandir para 40 unidades nos próximos cinco anos. De acordo com a empresa, cada uma emprega cerca de 30 funcionários. Na chegada ao Brasil, consultores vindos direto da França ajudam a treinar os funcionários, a reforçar os valores e a missão da marca à nova equipe e até mesmo na organização padronizada da loja.

Em entrevista exclusiva à NOVAREJO, a líder de marketing para a marca no Brasil, Khardiata Ndoye, conta o que leva a Kiabi ao otimismo com o País e detalha os planos da empresa por aqui. A executiva falou ainda sobre a experiência da marca com o varejo nacional e como a história da rede em diferentes lugares de mundo – assim como de outros negócios do Grupo Mulliez (dono da Kiabi) por aqui, como Leroy Merlin, Zodiô e Obramax – pode ajudar na conquista do consumidor brasileiro.  Confira:

A Kiabi chega ao Brasil chega ao Brasil em um cenário complicado. O que fez a marca manter a aposta no País? 
A Kiabi é uma empresa que tem coragem. O momento em que iniciamos o projeto talvez não tenha sido o melhor, mas uma vez iniciado a empresa acredita muito no potencial do País. E nosso conceito é bem focado no fast fashion, nos preços baixos, e chegamos ao País com a ideia de criar empregos. Mesmo com esse cenário no Brasil, assumimos o risco de tentar e acreditar que vai ter uma situação melhor.

Confira a entrevista completa na edição de agosto da NOVAREJO.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS