Os segredos das startups serão revelados em Madrid

Durante o Consumidor Experience Summit 2018, grandes empresas têm acesso a startups e modelos de negócio disruptivos. Entenda

Por: - 10 meses atrás

Experiência, inovação, criatividade. Essas três palavras fazem parte do contexto, do ecossistema e do ambiente de Madrid, capital da Espanha. Não por acaso, foi essa a cidade escolhida para receber o Consumidor Moderno Experience Summit 2018.

Inevitavelmente, o contexto mundial de polarização foi tema da abertura do evento, realizada por Roberto Meir, CEO do Grupo Padrão. “Identificamos essa tendência em anos anteriores e percebemos sua manifestação atualmente”, disse. Para ele, porém, diante da quantidade incalculável de escolhas que o pós-consumidor tem a fazer, é inevitável que acabe polarizando, escolhendo extremos, facilitando o processo.

A percepção dessa tendência, contudo, comprova a relevância de um evento que reúne mentes de empresas e organizações brasileiras em torno de ideais e projetos. Neste ano, há ainda uma novidade: os três dias focados em conteúdo, junto a startups, à Berlin School of Creative Leadership e a Startup Grind Powered by Google.

No início do evento, Stuart Hardy, diretor de Educação Executiva da Berlin School of Creative Leadership apresentou o modelo e os propósitos que orientariam o processo de inovação realizado no Summit. “Na Berlin, como vocês, enfrentamos o desafio de nos reinventar diante da realidade, buscando novos formatos e plataformas”, diz.

Por isso, a organização traz, por meio de seu apoio, uma dinâmica que envolve a apresentação e o debate com startups, garantindo que os participantes não apenas ouçam o que cada uma dessas jovens empresas têm a dizer, mas realmente se envolvam com elas, aprendendo, questionando. “Nesses dias cada pessoa terá a oportunidade de mergulhar nas startups, entendendo como elas operam, como é a cultura de cada uma, obtendo informação, conhecimento e descobrindo sobre lideranças.

Diante disso, Hardy dividiu os participantes em grupos e as cinco startups participantes apresentaram seus modelos de negócios, em uma dinâmica por meio da qual cada um dos grupos teve acesso a variadas informações relacionada a ideação do negócio, aos propósitos, valores e estratégias das marcas.

A dinâmica, que começou neste domingo, terminará na terça-feira.

As startups participantes são:

1. 24symbols

A empresa desenvolveu uma plataforma de assinatura para livros, levando a leitura para o ambiente digital, tornando essa forma de entretenimento e aprendizado mais atrativa para o público jovem.

2. Bridge for Billions

Consiste em um ecossistema que conecta empreendedores a pessoas e empresas que podem fomentar o negócio.

3. Microwd

O modelo de negócio possibilita que mulheres de baixa renda obtenham crédito, fomentando a educação e o empreendedorismo.

4. Sway Map

Este modelo de negócio utiliza dados e tecnologia para fazer combinações entre influencers e marcas.

5. Talentoo

A plataforma facilita o processo de recrutamento de pessoas, unindo quem procura empregos e empresas que oferecem vagas. A tecnologia facilita o processo, identificando o melhor perfil.

6. Mi Olivo

O negócio surge a partir do projeto de apadrinhamento de oliveiras abandonadas. Por meio do apoio, os produtores desenvolvem azeites de alta qualidade e mantêm o ciclo de produção, devolvendo a vida a oliveiras de 100 mil anos em Oliete, Teruel.