“No mercado brasileiro, é fundamental inovar sempre”, diz presidente da Vigor

Gilberto Xandó explica ações da empresa de alimentos em diferentes canais para afirmar novo posicionamento no mercado brasileiro

Por: - 3 semanas atrás

Controlada há pouco mais de um ano pela mexicana Lala, a Vigor Alimentos se reposicionou no mercado brasileiro e lançou uma linha nova de queijos em seu portfólio de produtos. Para levar essas novidades em suas ações ao consumidor final, a marca investiu mais de R$ 50 milhões em uma robusta série de ações, entre elas, a campanha “Descubra Que é Vigor”, que tem o apresentador Fausto Silva, o Faustão, como embaixador.

Em entrevista à Consumidor Moderno, Gilberto Xandó – presidente da Vigor Alimentos -, revela detalhes que antecederam a campanha e como a marca pretende consolidar o protagonismo no mercado de alimentos. Confira:

Consumidor Moderno: Qual foi o momento em que a Vigor percebeu que precisava se reposicionar como uma empresa de alimentos? Como foi essa tomada de decisão?

Gilberto Xandó: A tomada dessa decisão ocorreu no final do ano passado, quando nós terminamos o trabalho de posicionamento da marca em novas embalagens. Chegamos num ponto onde nosso investimento em qualidade e inovação estava muito proeminente, então precisávamos ter um momento de contar tudo isso para o consumidor. A nossa própria descoberta de que estamos com um mix de produtos adequados com grandes inovações e com um momento de divulgação do portfólio. Temos certeza absoluta que o consumidor provocado da nossa concorrência a experimentar um produto da Vigor, pelo investimento que fizemos em qualidade nesses últimos anos, irá adotar o nosso produto. Pronto pelo portfólio, pronto pela inovação, pronto pela distribuição, ou seja, estamos no momento certo de entrar, de uma forma grande, com um pensamento grande, para poder divulgar tudo isso.

CM: Você comentou sobre inovação nos produtos, conte um pouco sobre como esse conceito é disseminado internamente na empresa.

GX: Isso é muito relevante, nós temos um pensamento de que companhia de consumo no mercado brasileiro, é fundamental inovar sempre. Não há como as empresas desse setor sobreviverem sem um sistema de inovação robusto. Hoje, aproximadamente 24% do faturamento da Vigor são de produtos lançados nos últimos 24 meses. Há oito anos atrás isso estava em apenas 3%, então isso para nós é muito relevante. Nós estamos lançando coisas que são grandes e com alto impacto em lucratividade, não só porque vai melhorar a lucratividade da companhia, mas principalmente a rentabilidade do cliente.

CM: Como a inovação do Iogurte Grego entra nesse contexto?

GX: O grego tem um price point que é o dobro da média da categoria de iogurtes. Então, para o cliente, é super importante ter o grego nessa prateleira. Entre vender o grego e vender um outro produto, é melhor vender o grego, porque ele vai ganhar mais dinheiro com isso. Então, ativando portfólio relevante pela inovação e produtos que vendem, com certeza eles (os clientes) vão nos querer cada vez mais. Não só porque fazemos grandes campanhas, mas sim porque temos uma qualidade de portfólio bastante relevante.

CM: A campanha “Descubra que é Vigor” terá uma ação robusta nos canais digitais. Isso sinaliza essa busca pelo consumidor digital? Sinaliza uma tendência para os próximos anos?

GX: Para você ter uma noção de como eu estava animado, quase me arrisquei a fazer toda essa campanha digital. Poder provocar o mercado brasileiro através de digital com a pujança que tem… Falamos com 50 milhões de pessoas todos os dias. Se a gente fizer de uma forma arrojada e organizada, não tem como o consumidor não ser impactado. Mas ao mesmo tempo, eu tinha o desafio de nos posicionarmos como alimentos. Então, contar com um grande ícone de vendas do Brasil, que é o Fausto (Silva), é muito importante também. E nós vamos levar o Fausto para dentro do digital também, isso vai ser muito legal, pois ninguém fez algo nesse sentido, com esse dinamismo.

CM: É um mercado que está se construindo em uma nova característica?

GX: Não tem jeito, vamos experimentar isso nessa campanha, mas acho que estamos diante de uma grande ruptura, de uma oportunidade de poder fazer essa combinação dos dois (canais) e aprender com isso, tanto para o off quanto para o on e as grandes companhias do Brasil vão aprender com isso. Por isso o desafio que fiz ao Fabio Coelho e para o Conrado do Facebook, foi: porque não podemos criar o maior case de promoção, campanha e conhecimento de categoria da Vigor através do digital?

CM: Como você projeta o setor alimentício no futuro? Quais devem ser as tendências do setor?

GX: É uma pergunta difícil, mas acho que alimentação vai continuar sendo importante. As pessoas, independente de crises, vão continuar se alimentando. O que vai acontecer é que existe um movimento mundial de ter produtos cada vez mais clean label, mais naturais, embalagens mais simples, alimentação mais saudável, preocupação com insumos de embalagens, para ter menos desperdício, menos lixo… Essa é uma tendência natural.

CM: E como a empresa vem caminhando para isso?

GX: Nós temos a felicidade de estar em uma indústria, dos iogurtes, que já é saudável per si. O iogurte já é saudável por ele mesmo, com alta proteína. Temos esse desafio agora de entrar em um novo campo. Mas acho que a tendência do mercado para os próximos anos é caminharmos para produtos mais naturais, ingredientes 100% com essa origem, que é a linha da Vigor no Grego Pedaços, já trabalhamos o produto exatamente nessa linha.