Hora do marketing mudar: novas regras e novos jogadores

Os velhos princípios do marketing estão saindo de cena. Uma nova forma de pensar na interação e no engajamento com os clientes está surgindo. Sua empresa está preparada para essa mudança que promete ser radical?

Por: - 6 dias atrás

Há um consenso sobre as regras que devem nortear o marketing nas empresas. Mas há profissionais inquietos que resolveram reescrever essas regras. Um evento como Web Summit não podia deixar de trazer gente assim para mostrar como reinventar os princípios do marketing. Essa função coube a Constantin Eis, co-fundador da Casper – uma rede varejista de colchões inovadora – Jill Layfield, CEO da Tamara Mellon (uma marca fashion de calçados) e Shona Ghosh, Repórter Sênior da Business Insider.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

A Casper trabalhou desde o início para reinventar a experiencia da compra de colchões. Começaram a vender diretamente para o consumidor e essa foi a ideia original. O contato direto com o cliente trouxe aprendizados, inputs que foram utilizados para reparar erros e trouxeram soluções interessantes que alcançaram o sucesso da companhia. Tamara Mellon teve trajetória diferente: encarou o mercado de forma humilde e dedicou-se a entender o consumidor para oferecer o que fosse mais atraente. Segundo Jill, a opção pela venda direta permitiu trabalhar com margens maiores, renunciando ao custo do ponto físico e ao mesmo tempo oferecendo produtos de preço muito justo nos calçados, considerando a qualidade.

Fomentar o boca a boca é uma das essências do marketing digital. Combinar os canais e transmitir mensagens que possam até mesmo extrapolar o ambiente digital e atingir e impactar os consumidores que não estão on-line é possível. O case da Casper é uma referência nesse sentido. Falamos de um produto com ciclo de vida longo, geracional e não não recorrente. Tornar-se um objeto de desejo em um mercado com essas características é uma quebra surpreendente na maneira de vender colchões.

Tamara Mellon esculpiu valores que criaram imediata conexão com os consumidores e ao mesmo tempo permitiram estabelecer parcerias de valor para promover os produtos de forma relevante e efetiva. Os consumidores normalmente falam que pagam o preço justo pela qualidade dos produtos da marca. “Cuide bem dos negócios e o resto das coisas boas vêm junto. As consumidoras recorrentes hoje respondem por 34% do total das vendas”, revela Jill.

Constantin destaca os comentários e o entusiasmo com que os clientes referem-se aos produtos da Casper. Falar sobre a experiência em um colchão não é exatamente convencional, mas a empresa procura manter esse contato com o cliente. Muitos vídeos são lançados no YouTube para destacar o que significa deitar em um colchão da marca e isso cria sempre novas formas de interação e diálogo com o cliente. O executivo afirma que não se pode subestimar tendências que apontem por mudanças de comportamento, particularmente das novas gerações.

Jill destaca que a qualidade das imagens é simplesmente visceral para Tamara Mellon.”As pessoas não falam, não verbalizam sobre sapatos. Elas veem, admiram, olham para eles. Por isso, o conteúdo requer tremenda qualidade visual, reitera a executiva”. Segundo sua visão, é necessário pensar sempre em formas mais inovadoras de oferecer sapatos, aprimorar e diferenciar a experiência do cliente na compra dentro das lojas.

“Teste o que for possível. Faça o que for possível para não se limitar e buscar cair no gosto das pessoas.A experiência oferecida ao cliente precisa ser completa, do início ao fim”, conclui Constantine.

Em linhas gerais, marketing hoje em dia significa manter intenso contato com o cliente, estimular a conversação, o diálogo e a interação, ter humildade para aceitar críticas e vontade de testar para melhorar a experiência. Um bom produto é importante, mas ele precisa vir junto com experiência superior, caracterizada por uma jornada desenhada de modo detalhado.

OS 4 Ps – produto, preço, ponto de venda e promoção/publicidade – definitivamente perderam sentido.