5 tendências em cybersegurança para 2019

Em um evento anual, a ESET, uma renomada empresa de cybersegurança da Eslováquia, apresentou as cinco principais tendências em segurança digital para 2019

Por: - 6 dias atrás

Unsplash

A ESET, uma empresa de segurança sediada em Bratislava, na Eslováquia, divulgou exclusivamente no Fórum ESET 2018. Durante o evento, a empresa falou sobre a sua percepção sobre o que será tendência em cybersegurança para o próximo.

Privacidade

O incidente do Facebook e a ex-consultoria digital, Cambridge Analytica, evidenciou a importância da privacidade dos dados em todo o mundo. Em um cenário onde as pessoas começam a despertar para a conscientização do uso de suas informações pessoais, a privacidade e a proteção das informações se tornaram uma variável que inevitavelmente irá afetar diretamente os negócios de diversos serviços inseridos na internet.

GDPR, mas pode chamar de Lei de Proteção de Dados Global

O início da vigência do GDPR na União Europeia foi um importante primeiro passo para uma legislação abrangente (e que rapidamente está se tornando global a partir do caso europeu) sobre a gestão e uso da informação na Internet. Mas quais são os próximos passos a seguir? Como as empresas se adaptarão a isso e às novas legislações? Como as diferentes legislações e regulamentos que surgem ao redor do mundo interagem?

Machine Learning

Os avanços tecnológicos são um benefício para os usuários, mas, muitas vezes, ferramentas utilizadas com boas intenções podem também ser exploradas para fins maliciosos. O aprendizado de máquina é uma tendência que existe há muito tempo, mas com a chegada do Big Data ganhou maior notoriedade. O que aconteceria se essa tecnologia fosse explorada para melhorar e tornar mais eficazes os ataques de malware e engenharia social?

Home Assistants

Dispositivos de IoT (Internet das Coisas) estão ganhando cada vez mais aceitação entre os usuários, envolvendo-se cada vez mais no cotidiano. Há um inegável conforto proporcionado por essa tecnologia, mas, ao mesmo tempo, isso também implica em uma troca de um grande quantidade de dados entre diferentes dispositivos, o que aumentaria a possibilidade de falhas de segurança. Isso elevaria o risco do vazamento de informações confidenciais, assim como uma intrusão de privacidade dos usuários.

Coinminers

A popularidade de criptomonedas tem despertado o interesse de alguns criminosos. Agora, ao invés de comprometer sistemas para roubar informações valiosas, esses cybercriminosos procuram tirar proveito dos recursos de processamento disponíveis para mineirar criptomonedas em seu próprio benefício – e sem que o usuário perceba que isso ocorre.