Diretora do DPDC é exonerada do cargo

Ana Caram ocupava o cargo de diretora do DPDC. A exoneração ocorre no mesmo dia do início do trabalho de transição no Ministério da Justiça, que será ocupado Sérgio Moro

Por: - 10 meses atrás

Arquivo/ Consumidor Moderno

A advogada Ana Carolina Caram Guimarães foi exonerada do cargo de diretora do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça. A saída foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União e foi assinada pelo secretário da Casa Civil, o deputado Eliseu Padilha (MDB-RS).

A Consumidor Moderno tentou contato com Caram, que não respondeu a solicitação de entrevista até a publicação da matéria. Coincidência ou não, a medida foi tomada no mesmo dia em que Sérgio Moro foi nomeado para dar início a transição do governo no Ministério da Justiça. A partir de hoje, Moro será o coordenador do Grupo Técnico de Justiça, Segurança e Combate à Corrupção do Gabinete de Transição Governamental.

Obstáculos

A defesa do consumidor também foi assunto dentro do governo por outro motivo. No último dia 6, o Subprocurador-geral da República, Augusto Aras, encaminhou à Procuradoria do Distrito Federal uma denúncia feira pela secretária Nacional do Consumidor, Ana Lucia Vasconcelos. Em linhas gerais, a pasta teria denunciado um suposto retardamento e criação intencional de obstáculos a execução das atividades na Senacon. Procurada, Ana Lucia não havia se manifestado para falar sobre o assunto até a publicação dessa nota.