Yellow anuncia 600 novas bicicletas e corridas gratuitas na Marginal Pinheiros

Empresa de mobilidade anuncia reforço de 600 bicicletas após a queda de parte de um viaduto na pista expressa da Marginal Pinheiros

Por: - 10 meses atrás

Yellow/ divulgação

A Yellow, empresa brasileira de soluções de mobilidade urbana individual, colocou nas ruas de São Paulo 600 novas bicicletas no sistema dockless (sem estação para retirada e devolução) e oferece bonificação para os usuários que estacionarem os veículos em locais identificados pelo aplicativo. A ação tem o objetivo de contribuir para a melhora da mobilidade na região da Marginal Pinheiros, onde um dos viadutos cedeu no dia 15 de novembro e precisou ser interditado. O trecho é parte da via expressa da Marginal, uma das mais movimentadas de São Paulo.

As bicicletas extras já estão circulando e a gratuidade das corridas de até 30 minutos vale para todos os usuários que as estacionarem nas proximidades das estações de metrô/trem Butantã, Imperatriz Leopoldina, Granja Julieta, Pinheiros e Santo Amaro – identificadas no app. A ideia é manter essas áreas, que são algumas das mais afetadas pela interdição, bem abastecidas de bikes. A ação segue, pelo menos, até o fim de novembro, podendo ser estendida.

 Área maior de patinetes

Na tentativa de amenizar os efeitos desse incidente, a Yellow também expandiu a área de atuação das suas patinetes. Antes restrita à Vila Olímpia, ela triplicou e abrange agora trechos dos bairros Brooklin, Chácara Santo Antonio, Pinheiros, Cidade Monções e Vila Madalena. Mais uma alternativa para as pessoas fugirem do trânsito com segurança.

A Yellow é primeira empresa de compartilhamento de bicicletas sem estações do Brasil e iniciou suas operações em São Paulo há pouco mais de três meses. Enquanto amplia e consolida sua operação na capital paulista, a Yellow também planeja sua atuação em novas cidades brasileiras. Até o final de 2018, novos municípios do país devem receber o serviço.

 Pagamento em dinheiro

Desde setembro, a Yellow viabiliza mais uma forma de pagamento aos seus usuários: o dinheiro. O cartão de crédito, primeiro a ser aceito pelo aplicativo, continua em vigor e os pagamentos com cartão de débito e bilhete único estão no radar da empresa para as próximas semanas.

Os créditos para uso das bicicletas poderão ser comprados em dinheiro em bancas de jornal e lojas, entre outros estabelecimentos parceiros espalhados pela cidade, como lanchonetes, que vão receber o valor em espécie e transferir, na hora, o montante para o app do usuário, como já acontece com as recargas de celular.