Dados da Anatel registram queda em número de linhas de telefonia fixa

Levantamento da Anatel revela queda na modalidade nos últimos 12 meses entre concessionárias e autorizadas. São Paulo e Rio de Janeiro seguem como estados com mais pontos de telefonia fixa

Por: - 6 meses atrás

O poder de resolver todas as demandas pelo smartphone começa a se refletir diretamente no número de linhas de telefonia fixa. De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), o Brasil registrou 38.716.536 linhas fixas no mês de outubro de 2018. Se o número for comparado ao mês anterior, outubro apresentou queda de 229.700 linhas, o que representa um recuo de 0,59%.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Se comparada com o mesmo período de 2017, a queda foi de 1.990.488 linhas, o que representa um recuo de 4,89%. As concessionárias dessa modalidade telefônica registraram o número de 22.067.287 pontos fixos. Já as autorizadas assinalaram 16.649.249 novas linhas. Se o mês de setembro desse ano for comparado, as concessionárias apresentaram queda de 163.999 linhas fixas (-0,59%), de modo que as autorizadas tiveram a queda de 163.699 linhas (-0,74%).

No panorama geral dos últimos 12 meses, as concessionárias apresentaram queda de 7,14%, enquanto as autorizadas perderam quase 1,80%. No segmento das autorizadas, a Claro apresentou maior atuação no mercado, com 10.502.066 linhas fixas no país, o que representa 63,8%. Na sequência, aparecem Vivo, com 4.390.355 (26%,37) e TIM, com 847.204 pontos (5,9%). Entre as concessionárias, a Oi possui maior número de linhas fixas, com 12.472.181 linhas.

O Estado de São Paulo concentra o maior número de linhas fixas, com 5.592.876 linhas fixas (33,59%), seguido por Rio de Janeiro, cin 1.991.770 (11,96%) e Paraná, com 1.560.305 (9,37%).