Um ponto final na Eletropaulo

Comprada há seis meses por um grupo italiano, a marca Eletropaulo será extinta e dará lugar a outro nome. Confira o novo nome e o que muda

Por: - 4 meses atrás

Crédito: Unsplash

Seis meses após ser adquirida pela companhia italiana Enel, a marca Eletropaulo será extinta e dará lugar a outro nome: Enel Distribuição São Paulo.

De acordo com Nicola Cotugno, Country Manager da Enel no Brasil, a ideia é fortalecer a presença da marca na América do Sul. “Com a mudança de marca de nossa distribuidora em São Paulo, estamos fortalecendo nossa presença estratégica e nosso compromisso com o Brasil e a América do Sul, onde temos contribuído fortemente para a modernização das redes elétricas nas cidades mais importantes”, afirma Cotugno. “Em São Paulo, vamos trabalhar para consolidar a integração da distribuidora ao Grupo Enel, com o objetivo de seguir avançando na melhoria da qualidade do serviço ao adotar as mais avançadas tecnologias de redes de distribuição, além de expandir a oferta de serviços e soluções que podemos oferecer aos nossos clientes”.

Clientes

A Enel Distribuição São Paulo adicionou cerca de 7,2 milhões de clientes finais ao Grupo Enel, que alcançou 17 milhões de clientes no Brasil e se tornou líder no segmento de distribuição de energia no país e a maior companhia privada do setor elétrico brasileiro em número de clientes e faturamento. Além disso, o Brasil passou a ser o segundo maior mercado da Enel em número de clientes em todo o mundo, atrás apenas da Itália.

Com a mudança de marca, a distribuidora da Enel em São Paulo estará alinhada com a identidade visual e de marca do Grupo, construída sobre a estratégia Open Power, voltada a abrir a energia para mais pessoas, novas tecnologias, novos usos da energia e novas parcerias.

A mudança é parte de um processo para integrar completamente a Enel Distribuição São Paulo ao Grupo Enel e posicioná-la de uma maneira mais moderna, flexível, sustentável e capaz de liderar a transição que o mercado de energia vem atravessando globalmente. Um dos desdobramentos do rebranding será o novo aplicativo da distribuidora, que vai oferecer mais serviços em comparação com a antiga versão, como a possibilidade de negociação de dívida. Além disso, as lojas da companhia, site, canais digitais, frotas e uniformes receberão a nova marca em linha com a identidade corporativa da Enel.

Inovação

Em apoio ao processo de mudança de marca em São Paulo, a Enel também vai lançar pela primeira vez no Estado sua campanha global de publicidade, que estará no ar simultaneamente nos Estados do Rio, Ceará e Goiás.

Em São Paulo, a Enel também estará presente por meio da Enel X, a divisão do Grupo Enel dedicada a produtos inovadores e soluções digitais. No primeiro trimestre de 2019, a Enel X abrirá seu primeiro escritório em São Paulo para oferecer novos produtos e serviços na região, incluindo iluminação pública inteligente para cidades, soluções inteligentes para clientes residenciais, projetos de eficiência energética para indústrias e soluções ligadas à mobilidade elétrica.

A Enel também vai atuar fortemente no mercado livre em São Paulo com o objetivo de ampliar sua base de clientes no Estado e sua participação neste mercado no país, oferecendo aos seus clientes contratos de comercialização de energia competitivos e de longo prazo, que incluem energia proveniente de fontes renováveis.

Enel Distribuição São Paulo: R$ 3,1 bilhões em investimentos entre 2019 e 2021 

A Enel vai investir R$ 3,1 bilhões na Enel Distribuição São Paulo entre 2019 e 2021, em linha com o plano estratégico do Grupo Enel. Os investimentos estarão focados principalmente na melhoria contínua da qualidade do serviço por meio da digitalização da rede, com a instalação de equipamentos e sistemas de Telecontrole que permitem o monitoramento e a gestão em tempo real das redes, aumentando sua eficiência e confiabilidade. Os investimentos também serão destinados a expandir a capacidade da rede elétrica e prepará-la para o aumento da demanda de energia na região nos próximos anos.

A Enel atua no Brasil com geração, distribuição e transmissão de energia por meio da Enel Brasil e suas subsidiárias.  No setor de distribuição, a recém-adquirida Eletropaulo, agora Enel Distribuição São Paulo, adicionou 7,2 milhões de clientes aos 10 milhões já atendidos pelas subsidiárias brasileiras da Enel no Ceará, Rio e Goiás. No setor de geração, o Grupo Enel é o maior produtor de energia solar e eólica do país em capacidade instalada e portfólio de projetos com uma capacidade instalada total de cerca de 3 GW de energia renovável (1.269 MW de capacidade hídrica, 842 MW de energia eólica, 820 MW solar) e mais de 300 MW de CCGTs. A Enel conquistou contratos para uma capacidade total renovável (eólica e solar) de mais de 1 GW nos leilões A-4 e A-6 em dezembro de 2017. No país, o Grupo também possui e opera duas linhas de transmissão com uma capacidade total de 2.100 MW conectando o país à Argentina.

A Enel é um dos principais players privados do setor elétrico na América do Sul, com atuação consolidada em geração, distribuição e transmissão de energia por meio da Enel Américas e suas subsidiárias na Argentina, Brasil, Colombia e Peru. A empresa também atua no Chile por meio da Enel Chile e suas subsidiárias. O Grupo Enel é um dos players líderes em energia renovável na região por meio da Enel Green Power. Na América do Sul, o Grupo Enel tem uma capacidade instalada total de cerca de 21 GW e fornece energia a cerca de 26,5 milhões de clientes