Banco Central autoriza primeira fintech a conceder crédito com recursos próprios

Iniciativa deve fomentar a inovação no mercado e ampliar a concorrência entre as instituições que atuam no setor financeiro brasileiro

As fintechs seguem ganhando espaço no sistema financeiro nacional. Com forte presença nos meios de pagamento eletrônicos, elas partem agora para a disputa no mercado de concessão de crédito. Na última semana, o Conselho Monetário Nacional (CMN) publicou resolução autorizando uma empresa de inovação financeira a atuar como Sociedade de Crédito Direto (SCD).

A autorização foi dada para a QI Tech, localizada em São Paulo, que poderá, a partir de agora, oferecer linhas de crédito tendo como lastro recursos próprios, ou seja, sem a necessidade de uma segunda instituição financeira como garantidora da operação.

Na avaliação dos diretores da QI, o aval dado pelo BC dará mais agilidade às operações realizadas pelas startups do setor financeiro. Concessões que antes levavam até 30 dias pare serem estruturadas passarão a ser liberadas em um único dia.

Hoje, a QI Tech conta com um capital social avaliado em R$ 2 milhões. Além das operações com pessoas físicas, a fintech buscará atrair pequenas e médias empresas, que hoje só podem recorrer aos bancos de varejo.
No modelo SCD, a startup pode, além de atuar com recursos próprios, repassar sua carteira para outras instituições financeiras, gestoras e securitizadoras. Tudo por meio de plataformas eletrônicas.

Para o corpo técnico do Banco Central, a nova regulamentação, que também autoriza as startups a funcionarem como uma Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP), cuja função é intermediar operações entre credores e devedores, dará mais agilidade ao mercado financeiro nacional, fomentará a inovação no setor e ampliará a concorrência.
As resoluções que orientam as mudanças foram publicadas em abril deste ano. O BC informa que outras 11 fintechs aguardam autorização para entrarem no mercado de crédito com recursos próprios, nas duas modalidades criadas.

Leia mais: Como será o futuro das fintechs brasileiras e da América Latina 






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS