Campanha da Gillette sugere que homens repensem sua masculinidade tóxica

Vídeo divulgado no canal do Youtube da marca recorre a temas como bullying infantil e assédio sexual. Repercussão gerou comentários negativos na internet

Por: - 10 meses atrás

A Gillete, marca pertencente ao grupo P&G, divulgou uma campanha que vai em encontro aos debates sobre equidade, igualdade de gênero e comportamentos machistas. A campanha dialoga com o movimento #MeToo, que se espalhou rapidamente entre influenciadores em denúncias contra abuso sexual em Hollywood.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

O anúncio desenvolvido pela agência Gray recebeu o nome de “We Believe: The Best Man Can Be”, uma espécie de paráfrase ao slogan original da marca “The Best a Man Can Get”.

O vídeo apresenta cenas de homens se comportando de forma tóxica em diversos contextos como bullying infantil e assédio sexual. Um narrador discorre sobre o slogan da marca perguntando: “É o melhor que um homem pode conseguir? Não podemos nos esconder disso. Já acontece há tempo demais, não podemos rir e recorrer às mesmas desculpas de sempre”.

Em entrevista ao Wall Street Journal, o diretor da marca Gillete na América do Norte, Pankaj Bhalla, destaca a importância de dialogar sobre o tema com o consumidor. “Está acontecendo uma conversa importante, e como uma empresa que incentiva os homens a serem os melhores, nos sentimos compelidos a abordá-la e tomar nossas próprias iniciativas”, disse.

O anúncio gerou muitas críticas entre o público masculino, de modo que a empresa se posicionou sobre a repercussão. “O objetivo é fazer com que as pessoas parem e pensem sobre o que significa ser a melhor versão de nós mesmos “, disse Bhalla.

Confira o vídeo da campanha: