Com destaque no Brasil, Amazon cresce 20% no último trimestre de 2018

Companhia destaca evolução da Alexa, venda de gadgets que abrigam a assistente virtual e expansão no Brasil. Expectativa para este trimestre é que o crescimento da varejista alcance 18%

Por: - 4 meses atrás

bolo-amazon Bolo em comemoração aos 10 anos do Kindle, feito pelo Cake Boss

As vendas da Amazon cresceram 20% no último trimestre de 2018. No período encerrado em 31 de dezembro, a gigante norte-americana faturou US$ 72,4 bilhões, ante US$ 60,5 bilhões arrecadados no último trimestre de 2017. O resultado foi melhor do que o esperado. O lucro líquido da companhia chegou a US$ 3 bilhões, contra US$ 1,9 bilhão neste período há pouco mais de um ano.

No relatório que acompanha a divulgação dos resultados, a Amazon ressaltou a expansão de sua operação no Brasil. “Os clientes agora podem comprar em 12 categorias, com produtos enviados para todo Brasil a partir de um novo centro de distribuição localizado na região da Grande São Paulo”, destaca a empresa.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

A Amazon Web Services (AWS), braço de computação da companhia, continua a desempenhar um papel importante no crescimento da Amazon. As vendas da divisão subiram para US$ 7,43 bilhões no último trimestre de 2018. Nos últimos meses de 2017, o faturamento foi de US$ 5,11 bilhões. A receita da AWS representou 10% do total de vendas trimestrais da Amazon. No acumulado do ano, a receita aumentou 31%, para US $ 232,9 bilhões.

O CEO Jeff Bezos destacou a importância da assistente virtual Alexa e seus gadgets na estratégia da empresa. “O Echo Dot foi o item mais vendido em todos os produtos da Amazon, em todo o mundo. Os clientes adquiriram milhões de dispositivos a mais da família Echo em comparação com o ano passado. O número de cientistas pesquisadores que trabalham na Alexa mais que dobrou no ano passado, e os resultados do trabalho duro da equipe são claros.

Para o atual trimestre, a Amazon projeta receita de US$ 56 bilhões a US$ 60 bilhões. Se a expectativa se cumprir, o crescimento ficará entre 10% e 18% em comparação com o mesmo período do ano passado.