Nestlé vai comercializar cápsulas de café com a marca Starbucks

Diferentemente das capsulas Nespresso, que são comercializadas em redes próprias, produto estará disponível nos supermercados e lojas virtuais. Brasil deve receber a novidade nas próximos semanas

A Nestlé passará a vender cápsulas de café da cultuada rede de cafeterias mundial, Starbucks, em supermercados e lojas virtuais de diferentes varejistas. O produto deve chegar em mercados da Europa, Ásia, América Latina, Estados Unidos e Oriente Médio.

Os brasileiros devem ter acesso ao lançamento já nas próximas semanas, de modo que as cápsulas são compatíveis equipamentos das marcas Nesspresso e Nescafé Dolce Gusto.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Vale lembrar que, no último ano, Nestlé e Starbucks fecharam um acordo comercial de US$ 7,15 bilhões que permitiu que a empresa comercializasse produtos com a marca da cafeteria. O lançamento também não envolve a rede de lojas e bebidas de consumo imediato.

Após apresentar queda nas patentes de sua tecnologia, o produto deve aquecer a competitividade para o segmento de cafés encapsulados da Nestlé, que passaram a disputar o protagonismo com outras marcas do mercado.

O destaque desse lançamento é que diferentemente de outros produtos da linha Nespresso – que possuem redes de distribuição próprias -, as cápsulas que levam a marca da cafeteria estarão disponíveis no canais tradicionais de venda.

O vice-presidente executivo da Nestlé e presidente da Nespresso, Patrice Bula, disse em conferência a jornalistas que as cápsulas que levam a marca da cafeteria devem formar uma marca premium de café, de maneira que os preços devem ser parecidos aos praticados na linha Nespresso. “Continuaremos inovando com a Nespresso para manter a marca única”, destacou.






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS