Mais uma gigante anuncia falência: Payless vai fechar 2.500 lojas

Com 62 anos de atividade, varejista americana de calçados anuncia liquidação de produtos antes de fechar suas portas e o e-commerce

A Payless, uma das maiores varejistas de calçados dos Estados Unidos, anunciou a sua segunda falência em um período de dois anos. O anúncio foi feito na última sexta-feira (15) e as liquidações começaram esta semana, com descontos entre 20% e 40%. A empresa está queimando o estoque de suas 2.500 lojas nos Estados Unidos, no Candá e em Porto Rico, onde também possui operação. O e-commerce também será encerrado.

Em seu site, a marca postou uma mensagem aos seus consumidores em que afirma querer “expressar sua profunda gratidão pela lealdade nos últimos 62 anos” e que, “apesar dos esforços para acompanhar rapidamente as mudanças no varejo, tiveram que tomar a difícil decisão de fechar as lojas físicas e o e-commerce”. A mensagem termina convidando os consumidores a visitar a loja mais próxima e aproveitar a liquidação, e agradece mais uma vez aos seus consumidores pelo apoio ao longo dos anos.

Apesar disso, não será ainda o fim definitivo da Payless. Em entrevista ao portal Retail Dive, um porta-voz da empresa afirmou que as lojas permanecerão abertas até pelo menos o fim de março e a maioria até maio.

Franquias e América Latina

Os fechamentos não incluem as franquias da empresa nem as lojas na América Latina, que segundo a Payless, “permanecem abertas para os negócios de sempre”. A marca havia se recuperado da primeira falência ao fim de 2017. Segundo o portal americano, os credores passarão a ser os donos da empresa.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS