Os 6 pilares da rede social do futuro, segundo Mark Zuckerberg

Em manifesto publicado no último dia 6, Mark Zuckerberg, do Facebook, faz um “mea culpa” sobre o vazamento de dados e descreve o futuro da sua rede social

Por: - 8 meses atrás

Crédito: Shutterstock

No último dia 6, Mark Zuckerberg publicou um manifesto em sua conta pessoa no Facebook onde, entre outros assunto, ele “rascunha” o que poderá ser a rede social do futuro com foco na proteção de dados.

O artigo é longo e discutiu os 15 anos do Facebook, especialmente quando o assunto foi a proteção de dados pessoais. Em um determinado momento, o próprio Zuckerberg admite que a empresa não goza de prestígio sobre esse assunto. “Entendo que muitas pessoas não acham que o Facebook pode ou gostaria de construir esse tipo de plataforma focada em privacidade – porque, francamente, atualmente não temos uma reputação forte de criar serviços de proteção à privacidade, e historicamente nos concentramos em ferramentas para compartilhamento mais aberto”.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Em seguida, ele falou sobre o que pode ser a rede social do futuro. “Acredito que o futuro da comunicação irá mudar cada vez mais para serviços privados, criptografados, onde as pessoas podem ter certeza de que o que elas dizem umas para as outras permanece seguro e suas mensagens e conteúdo não ficarão para sempre. Este é o futuro que espero que possamos ajudar. Planejamos construir isso da maneira como desenvolvemos o WhatsApp”.

Em seguida, ele listou os valores dessa plataforma focada na privacidade:

Interações privadas – As pessoas devem ter usar lugares simples e íntimos, onde tenham controle sobre quem pode se comunicar com elas  e também onde ninguém pode acessar o que elas compartilham.

Criptografia – As comunicações privadas das pessoas devem ser seguras. A criptografia de ponta a ponta impede que qualquer pessoa – inclusive nós, Facebook – veja o que as pessoas compartilham em nossos serviços.

Reduzindo Permanência – As pessoas devem se sentir confortáveis, ​​sendo elas mesmas, e não devem se preocupar com o que compartilham hoje para que, no futuro, isso possa ser usada para machucá-la de alguma forma. Portanto, não manteremos mensagens ou histórias por mais tempo do que o necessário para fornecer o nosso serviço ou por mais tempo do que as pessoas desejam.

Segurança – As pessoas devem esperar que façamos tudo o que pudermos para mantê-las seguras em nossos serviços dentro dos limites do que é possível em um serviço criptografado.

Interoperabilidade – As pessoas devem ser capazes de usar qualquer um dos nossos aplicativos para alcançar seus amigos, e devem poder se comunicar através de redes de maneira fácil e segura.

Armazenamento de dados seguro – As pessoas devem esperar que não armazenaremos dados confidenciais em países que não observam alguns direitos humanos, tais como a privacidade e a liberdade de expressão.