Feirão da Serasa oferece negociação de dívidas para consumidores

Iniciativa disponível no site da empresa acontece até o dia 31 de março com descontos que podem chegar a 90% para contas atrasadas

Por: - 2 meses atrás

O Feirão Limpa Nome da Serasa Consumidor oferece a oportunidade de os consumidores renegociarem suas dívidas até o dia 31 de março. Serviço está disponível no site da empresa e permite descontos de até 90% em contas atrasadas.

Na última edição, em novembro de 2018, mais de 1 milhão de acordos foram fechados com mais de R$460 milhões em descontos concedidos. Uma das novidades oferecidas nessa edição é a promoção Boleto Premiado, com 50 prêmios no valor de R$2 mil para quem acessar a plataforma durante o período do feirão.

Para Giresse Contini, gerente de Marketing do Serasa Consumidor, essa novidade é uma forma de atrair a atenção das pessoas para o feirão: “É mais um incentivo para quem deseja quitas suas dívidas”, afirma.

Atendimento presencial

Para os consumidores que não possuem conexão com a internet, o Serasa também disponibiliza atendimento em todas as agências espalhadas no Brasil. Além disso, o site do Feirão Serasa Limpa Nome permite a renegociação diretamente com os credores e de qualquer lugar.

Empresas como Santander, Itaú, Tribanco, Credsystem, Recovery, Ativos e Renner estão na plataforma oferecendo oportunidades, novos prazos de pagamentos e descontos para a quitação das contas em atraso. Segundo Lucas Lopes, gerente do Serasa Limpa Nome, essa é a oportunidade de as pessoas negociarem suas dívidas com facilidade e segurança. “Durante quase todo o mês de março, os parceiros integrados em nossa plataforma ofertarão condições especiais para quem quiser pagar suas dívidas”, aponta Lopes.

Para participar, o usuário deve acessar o site do Feirão Serasa Limpa Nome e realizar o cadastro. Após o procedimento, ele será direcionado à página com a listagem das dívidas que podem ser negociadas e condições de pagamento.

Mapa da inadimplência

Um estudo desenvolvido pela Serasa Experian em janeiro deste ano mostra que o número de consumidores inadimplentes chegou a 61,2 milhões, um acumulado 3,4% maior do que o registrado em 2018.
A maior concentração dos negativados tem entre 41 e 50 anos e homens representam 50,8% do total de inadimplentes no período. A maioria das dívidas foi contraída através de cartões de crédito. Já o setor maior número de débitos em atraso foi o de utilities, como energia elétrica, água e gás, com 19,6% do total.

Números por região

O estudo também mostra que, em janeiro/2019, a região com maior percentual de inadimplentes do país era a Sudeste, com 45,3% do total. Em segundo lugar, a região Nordeste, com 25% do índice, seguida da região Sul, com 12,8%. A porção com menor índice de inadimplência é a Centro-Oeste, com somente 8,1%.